Contato

Rede Telessaúde Brasil

Abordagem diagnóstica

Descrição

A abordagem diagnóstica compreende não apenas testes diagnósticos realizados em laboratórios, mas também nos achados da história clínica e exame físico. Saber o quanto estes achados são realmente capazes de detectar corretamente as pessoas com problemas de saúde ou, por outro lado, excluir corretamente as pessoas que não tenham determinado problema de saúde, são desafios cotidianos à prática da atenção primária á saúde (APS). As propriedades dos testes diagnósticos e de rastreamento podem ser resumidas na tabela 2 x 2.

Doentes (A + C) Não doentes (B + D)
Testes positivos (A + B) A (Verdadeiro positivo)
B (Falso positivo)
Testes negativos (C + D) C (Falso negativo)
D (Verdadeiro negativo)
Tabela 2 X 2: expressa os resultados de um estudo de validação para testes diagnósticos ou de rastreamento. Ela mostra a relação entre o resultado de um teste diagnóstico/rastreamento e a ocorrência da doença.

Uso

Definir as características de um teste diagnóstico;auxiliar na leitura crítica de artigos científicos;auxiliar na tomada de decisões diagnósticas eterapêuticas baseadas em evidências; e auxiliar naelaboração e avaliação de estudos epidemiológicos.

Relação e descrição dos testes diagnósticos

Sensibilidade (taxa de verdadeiros positivos) = (a / (a + c))

Indica a capacidade de um teste detectar corretamente as pessoas com a doença/condição.

Especificidade (taxa de verdadeiros negativos) = (d / ( b + d))

Indica a capacidade de um teste excluir corretamente as pessoas sem a doença/condição.

Acurácia= (a + d / ( a + b + c + d ))

Avalia a proporçãode todos os testes corretos (verdadeiros positivos e verdadeiros negativos), sobre todos os resultados obtidos.

Valor preditivo positivo (VPP) = (a / ( a + b))

Indica qual aprobabilidade de uma pessoa com teste positivo realmente tenha a condição.

Valor preditivo negativo (VPN) = (d / ( c + d ))

Indica qual aprobabilidade de uma pessoa com teste negativo realmente não tenha a condição.

Raẓo de Verossimilhan̤a para teste positivo (likelihood ratio): (Sensibilidade / (1 Рespecificidade))

Indica qual éa probabilidade de encontrarmos um teste positivo em uma pessoa com a doença, comparado a uma pessoa sem a doença.

Público-alvo

Profissionais de saúde de nível superior.

Área

Epidemiologia e abordagem diagnóstica

Referências:

Greenhalgh, T. Como ler artigos científicos. Fundamentos da medicina baseada em evidências. 2ª edição. ARTMED, 2005.

Fletcher, RH, Fletcher, SW. Epidemiologia clínica. Elementos essenciais. 4ª edição. ARTMED, 2006.

Soares, JLMF e cols. Métodos diagnósticos. Consulta rápida. 1ª edição. ARTMED, 2002.

Medronho, RA e cols. Epidemiologia. Atheneu, 2003.