Contato

SOF

A remoção seletiva da dentina cariada é um tratamento eficaz em dentes decíduos?

| 09 ago 2018 | ID: sof-40565
Esta SOF foi útil pra você?
Reload

Enter the code

Sim, a remoção seletiva da dentina cariada e o posterior selamento adequado da cavidade são capazes de reduzir significativamente o número de micro-organismos presentes e paralisar a progressão da lesão cariosa, além de prevenir exposições pulpares(1). O selamento que a restauração proporciona impede a entrada de nutrientes às bactérias remanescentes no tecido cariado, reduzindo significativamente o número de bactérias presentes na lesão, aumenta a dureza e a reorganização da dentina, independente do material forrador utilizado(2).

Durante décadas, ensinou-se que o tratamento restaurador ideal seria a remoção completa deste tecido para prevenir a recorrência e progressão das lesões, o que poderia resultar em exposição pulpar(3). Felizmente, nos dias atuais, as técnicas minimamente invasivas vêm ganhando destaque na literatura científica como um método racional no tratamento de lesões cariosas profundas em dentes decíduos, minimizando o tempo cirúrgico e permitindo a manutenção destes na cavidade bucal até a época geneticamente determinada para a sua esfoliação, sem que haja a necessidade de submeter-se a criança a tratamentos odontológicos invasivos, como os endodônticos. Tal técnica consiste na remoção de parte da dentina cariada, deixando apenas aquela localizada na parede de fundo, seguida da realização do selamento cavitário com material restaurador. Ainda se discutem as chances de sucesso/insucesso quando comparadas à remoção total(1). Santamaria e Innes (2014) mostraram que as taxas de sucesso clínico e radiográfico para remoção completa e remoção parcial de tecido cariado em dentes decíduos com lesões de cárie profundas foram altas e não diferiram significativamente, indicando que a remoção parcial é uma abordagem minimamente invasiva confiável e que a retenção de dentina cariada não interfere na vitalidade pulpar(4).
Tal técnica reveste-se de vital importância no serviço público. Isso porque no Brasil, onde uma proporção significativa da população não tem acesso regular aos serviços odontológicos especializados, como o tratamento endodôntico, seja por condições financeiras ou pela baixa oferta desse serviço no sistema público de saúde, essa enfermidade é muitas vezes tratada realizando-se a exodontia dos dentes afetados.

Atributos da APS
Na atenção primária, a remoção seletiva da dentina cariada em dentes decíduos constitui-se numa alternativa segura e eficaz ao Cirurgião Dentista visando a preservar o dente, minimizando as indicações de exodontias e as maloclusões decorrentes de perdas dentárias precoces.

SOF Relacionada:

A cárie dentária pode impactar na qualidade da saúde bucal de crianças na primeira infância?

Bibliografia Selecionada

1. Araújo JFA, Valois EM, Lago ADN, Da Silva BAH, Costa JF, Firoozmand LM. Remoção parcial do tecido cariado em dentes permanentes: uma revisão integrativa da literatura. Rev Bras Odontol 2017; 74(1):31-35. Disponível em: http://revista.aborj.org.br/index.php/rbo/article/view/805/584
2. Schwendicke F, Meyer-Lueckel H, Dorfer C, Paris S. Failure of incompletely excavated teeth-a systematic review. J Dent. 2013; 41(7):569-80. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0300571213001279
3. Maltz M, Garcia R, Jardim JJ, De Paula LM, Yamaguti PM, Moura MS, et al. Randomized trial of partial vs. stepwise caries removal: 3-year follow-up. J Dent Res. 2012; 91(11):1026-31. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22983407
4. Santamaria R, Innes N. Trial shows partial caries removal is an effective technique in primary molars. Evid Based Dent. 2014; 15(3):81-2. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25343394