Contato

SOF

Como identificar sinais e sintomas de depressão durante a visita do Agente Comunitário de Saúde?

| 02 out 2009 | ID: sof-3003
Esta SOF foi útil pra você?
Reload

Enter the code

A depressão é um problema comum de saúde mental, em geral crônico. Os pacientes deprimidos apresentam limitação da sua atividade e bem-estar, além de maior utilização dos serviços de saúde. Às vezes, nos sentimos tristes quando acontecem alguns eventos em nossas vidas, mas essa tristeza dura pouco tempo e conseguimos nos recuperar. É importante diferenciar essa depressão “normal” da depressão psiquiátrica, pois esta requer tratamento específico. Uma boa comparação que podemos fazer para esclarecer as diferenças entre a depressão psiquiátrica e a depressão normal seria comparar com a diferença que há entre clima e tempo. O clima de uma região ordena como ela prossegue ao longo do ano por anos a fio. O tempo é a pequena variação que ocorre para o clima da região em questão. O clima tropical não apresenta neve. O clima polar não possui dias propícios a banho de sol. Nos climas tropical e polar haverá dias mais quentes, mais frios, mais calmos ou com tempestades, mas tudo dentro de uma determinada faixa de variação. O clima é o estado de humor e o tempo, as variações que existem dentro dessa faixa (o afeto). O principal sintoma da depressão é o humor deprimido. A pessoa vem se sentindo triste a maior parte do dia durante pelo menos 2 semanas. Outros sintomas importantes são a perda de interesse nas coisas do dia-a-dia e o desânimo, cansaço, perda de energia. Também podem estar presentes a diminuição de concentração, de atenção, de autoestima e de apetite. O sono costuma estar alterado, para mais ou para menos. Pensamentos como ideias de culpa e inutilidade, vontade ou ato de se machucar ou suicidar e visões desoladas e pessimistas do futuro podem fazer parte do quadro. Algumas vezes, as pessoas com depressão não relatam esses sentimentos e ideias, por terem preconceito com relação a esse problema, mas referem os sintomas físicos, como sensação de desconforto no batimento cardíaco, constipação, dores de cabeça, dificuldades digestivas. É importante lembrar que, qualquer que seja a suspeita, ela deve ser confirmada por avaliação médica.investigação em consulta médica.

Existem alguns instrumentos que ajudam no rastreamento de depressão. Em um teste de duas questões, 96% das pessoas com depressão disseram sim para as duas seguintes perguntas:

  1. Durante o último mês, você se sentiu incomodado por estar “para baixo”, deprimido ou sem esperança?
  2. Durante o último mês, você se sentiu incomodado por ter pouco interesse ou prazer para fazer as coisas?

Como 43% das pessoas que não têm depressão também respondem sim às duas perguntas, é necessário prosseguir a avaliação.

SOF Relacionadas:

  1. Como identificar quem está com depressão e o começo dela?
  2. Como o Agente Comunitário de Saúde pode auxiliar no reconhecimento de sinais e sintomas de usuários com depressão para um diagnóstico precoce?
  3. Quais os sintomas de depressão e como trabalhar com pessoas deprimidas?
  4. Quais são os sinais e sintomas de transtornos de humor (ansiedade e depressão) que podem ser usados em uma estratégia de rastreamento populacional?
  5. Como o Agente Comunitário da Saúde pode identificar sinais de depressão pós-parto?
  6. Quais orientações os agentes de saúde podem prestar para pacientes com depressão e familiares?

Bibliografia Selecionada

  1. Fleck MPA. Depressão. In: Duncan BB, Schmidt MI, Giugliani ERJ. Medicina ambulatorial: condutas de atenção primária baseadas em evidências. 3a ed. Porto Alegre: Artmed; 2004. p. 874-884.
  2. Marot R. Depressão [Internet]. Psicosite; 2004 [citado 2009 Jul 13]. Disponível em: http://www.psicosite.com.br/tra/hum/depressao.htm