Contato

SOF

Como implantar o acolhimento com classificação de risco nas unidades de saúde da família?

| 01 mar 2018 | ID: sof-37440
Esta SOF foi útil pra você?
Reload

Enter the code

Após a gestão de saúde e a equipe organizarem um “Protocolo de Acolhimento com classificação de risco para as Unidades de Saúde” é fundamental que a proposta seja submetida ao conselho local de saúde do município e depois de aprovada apresentada para toda a comunidade. A forma de informar e orientar a comunidade pode ocorrer por território (área adstrita a cada unidade de saúde) por meio de rodas de conversa com a equipe de saúde. Construir um folder com as orientações sobre os novos procedimentos e os objetivos dessa estratégia poderá auxiliar o entendimento da população sobre a implantação do acolhimento com classificação de risco nas Unidades(1).

Também se recomenda nos primeiros meses pós-implantação do protocolo que todas as pessoas acolhidas na unidade de saúde sejam orientadas, informadas sobre a proposta implantada e sobre o processo de trabalho da equipe, os fluxos do acolhimento e do cuidado aos usuários que procuram o serviço na demanda espontânea. O profissional deve esclarecer a possibilidade de diferentes tempos de espera e de manejo de cada caso, considerando o processo de avaliação de risco e vulnerabilidades. A estratégia de orientações em grupo em sala de espera pode ser utilizada(1).

Bibliografia Selecionada

1. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Acolhimento à demanda espontânea: queixas mais comuns na Atenção Básica. Cadernos de Atenção Básica (28) V.1. Brasília: Ministério da Saúde; 2012:288p. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/publicacoes/cadernos_ab/caderno_28.pdf Acesso em 23 de agosto de 2017