Contato

SOF

Como orientar jovens adultos com transtornos mentais de comportamento atendidos pelos Centros de Apoio Psicossocial em relação ao cuidado com a saúde bucal?

| 26 mar 2019 | ID: sof-41709
Esta SOF foi útil pra você?
Reload

Enter the code

Existem vários recursos metodológicos (canais de comunicação) a serem utilizados, além da palestra, como teatros, filmes, música, materiais ilustrativos, objetos concretos, entre outros4.

O importante é ser criativo e despertar o interesse do grupo. Independente do recurso utilizado, as atividades educativas devem ser realizadas de forma dialógica, com a participação ativa dos educandos. Utilizar de linguagem acessível é fundamental a fim de facilitar o entendimento por parte dos pacientes1.
Complementação
As doenças bucais mais prevalentes nesses pacientes são a cárie dentária e a doença periodontal1,2,3. As ações educativas para esse público devem visar a sua motivação para um controle mecânico efetivo da placa bacteriana, por meio da escovação com pasta fluoretada e utilização do fio dental1. Além disso, a instrução de uma dieta nutritiva, com consumo inteligente de açúcares, é fundamental3. Seguem sugestões de assuntos a serem abordados no processo educativo: importância da saúde bucal; relação saúde bucal e geral; placa bacteriana – o que é, como se forma e consequências, como remover; hábitos de higiene – escovação, uso do fio dental; hábitos alimentares – relação dieta/cárie; e autoexame bucal (como observar alterações da mucosa bucal e sangramento gengival).
Atributos da APS
As ações de educação em saúde bucal devem fazer parte de programas integrais de saúde mental, e trabalham as inter-relações da saúde bucal com a saúde geral, entendendo o indivíduo como sujeito integrado à família, ao domicílio e à comunidade. 

Bibliografia Selecionada

  1. Carvalho EMC, Araújo RPC.A saúde bucal em portadores de transtornos mentais. Pesqui. Bras. Odontopediatria Clín. Integr 2004; 4(1):65-752. Disponível em: http://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-872751
  2. Jara AFB, Motta EF. Orientação e motivação em saúde bucal como aliadas no tratamento odontológico do deficiente mental. Interbio 2015; 9(2):34-43. Disponível em: https://www.unigran.br/interbio/paginas/ed_anteriores/vol9_num2/arquivos/artigo5.pdf
  3. Saddi G. L et al. Manual prático para o atendimento odontológico de pacientes com necessidades especiais. Goaiania: Universidade Federal de Goiás – Faculdade de Odontologia; 2009. Disponível em: https://odonto.ufg.br/up/133/o/Manual_corrigido-.pdf
  4. Pinto VG. Saúde Bucal Coletiva. 4. Ed. São Paulo: Editora Santo; 2000.