Contato

SOF

Como tratar hiperidrose primária localizada?

| 14 nov 2018 | ID: sof-40445
Esta SOF foi útil pra você?
Reload

Enter the code

A primeira opção terapêutica é a aplicação tópica de cloridróxido ou cloreto de alumínio nas concentrações de 10% a 20% por três a cinco noites consecutivas nos locais afetados, até redução do suor, após manter uso uma a três vezes por semana, conforme necessidade. O produto deve ser aplicado à noite, com a pele seca, aguardar secar (utilizar secador, se necessário) e retirar pela manhã.

Existe, no mercado, um produto industrializado ou pode ser manipulado em solução hidroalcoólica. A irritação local (eritema, prurido) pode limitar o uso.
Outras opções são o tratamento via oral com oxibutinina. O aumento gradual da dose (2,5 mg/dia por uma semana -> 2,5 mg 12/12 horas por duas semanas -> 5 mg 12/12 horas) diminui a ocorrência de efeitos adversos como tontura, sonolência, xerostomia, constipação, náusea, retenção urinária, visão embaçada e cefaleia. Contraindicações ao uso são: glaucoma de ângulo fechado, uropatia obstrutiva, redução da mobilidade gastrointestinal e miastenia gravis.
Na ausência de melhora, e se o paciente desejar, pode ser indicada a simpatectomia torácica.

Bibliografia Selecionada

1. Smith CC, Pariser D. Primary focal hyperhidrosis [internet]. Waltham (MA): UpToDate, 2016. [acesso em 07 de nov de 2017]. Disponível em: http://www.uptodate.com/contents/primary-focal-hyperhidrosis
2. Harzheim E, Agostinho MR, Katz N (Org.). Protocolos de regulação ambulatorial: cirurgia torácica adulto [internet]. Porto Alegre: TelessaúdeRS/UFRGS, 2015. [acesso em 07 de nov de 2017]. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/166337
3. Gusso G, Lopes JMC (Org.). Tratado de medicina de família e comunidade. Porto Alegre: Artmed, 2012. v. 2. p. 1549.