Contato

SOF

Contato domiciliar de paciente bacilífero previamente tratado para tuberculose tem indicação de quimioprofilaxia (tratamento para infecção latente)?

| 11 jan 2019 | ID: sof-41486
Esta SOF foi útil pra você?
Reload

Enter the code

Não existe indicação de tratamento de infecção latente de tuberculose (ILTB) em pacientes tratados previamente para tuberculose.

Não é necessário realizar prova tuberculínica nesses pacientes. É importante excluir doença ativa por meio da investigação de sintomas, realização de exame de escarro e radiografia de tórax.
Existem ainda duas outras situações em que não se recomenda o tratamento da ILTB: contatos de tuberculose multirresistente e gestantes. Em contatos de tuberculose multirresistente, após exclusão de tuberculose ativa, deve-se acompanhar mensalmente o paciente durante dois anos, com avaliação clínica e radiológica semestral a procura de sinais e sintomas de tuberculose.
Em gestantes, recomenda-se postergar o tratamento da ILTB para após o parto, exceto em gestantes com infecção pelo HIV, para as quais se recomenda o tratamento após o primeiro trimestre.

Bibliografia Selecionada

1. Getahun H, Matteelli A, Chaisson RE, Raviglione M. Latent Mycobacterium tuberculosis infection. N Engl J Med. 2015 May 28;372(22):2127-35. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26017823
2. Horsburgh CR. Treatment of latent tuberculosis infection in HIV-uninfected adults. Waltham (MA): UpToDate, 2016.
Disponível em: http://www.uptodate.com/contents/treatment-of-latent-tuberculosis-infection-in-hiv-uninfected-adults
3. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Manual de recomendações para o controle de tuberculose no Brasil. Brasília. Série A. Normas e Manuais Técnicos. 2011:284. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_recomendacoes_controle_tuberculose_brasil.pdf
4. Brasil. Ministério da Saúde. Nota técnica n. 04/2014/CGPNCT/DEVIT/SVS/MS. Recomendações para controle de contatos e tratamento da infecção latente da tuberculose na indisponibilidade transitória do Derivado Proteico Purificado. Brasília. , 2014. Disponível em: https://site.medicina.ufmg.br/wp-content/uploads/sites/30/2016/03/Tuberculose-PPD-Nota-T%C3%A9cnica-2014.pdf
5. World Health Organization. Guidelines on the management of latent tuberculosis infection. Geneva: WHO, 2015. Disponível em: http://www.who.int/tb/publications/ltbi_document_page/en/