Contato

SOF

O que é pericoronarite? É necessária a exodontia?

| 29 mai 2017 | ID: sof-36540
Esta SOF foi útil pra você?
Reload

Enter the code

A pericoronarite é um processo infeccioso agudo caracterizado por inflamação do tecido gengival que recobre parcialmente um dente retido1,2. Os terceiros molares inferiores são os dentes mais comumente afetados1,3.

O tratamento inicial se dá com o uso de medicações analgésicas para alívio da dor e bochechos antissépticos com clorexidina a 0,12% e, em casos mais graves, os antibióticos podem ser utilizados1,2,3,4. Em alguns casos, a extração dentária é indicada1,2, entretanto, a necessidade de extração deve ser avaliada pelo cirurgião-dentista, assim como a prescrição das medicações.

Nos casos de pericoronarite, ocorre acúmulo de alimentos entre a gengiva e o dente, proporcionando o crescimento bacteriano na região. Clinicamente, o tecido gengival se torna inflamado, avermelhado e muito doloroso, podendo estar ferido devido a traumas oclusais durante a mastigação1,2.

Com o aumento da inflamação, a pericoronarite pode se tornar mais grave, podendo levar ao desenvolvimento de otalgias (dor de ouvido), disfagia (dificuldade de engolir), halitose, linfadenopatia cervical e trismo (que é uma contração involuntária dos músculos da face, dificultando a abertura da boca)2,4.

Atributos da APS
O paciente com pericoronarite deve ser encaminhado ao cirurgião-dentista para avaliação do caso e definição do melhor tratamento a ser seguido. Se necessário o paciente deverá ser encaminhado a profissionais especialistas para o procedimento cirúrgico. Facilitar o acesso do paciente ao serviço de saúde, oferecer um tratamento integral e de qualidade, bem como promover educação em saúde  ao paciente com pericoronarite deve ser uma prioridade do profissional que atua na Atenção Primária á Saúde.

Bibliografia Selecionada

1. Catão MHCV, Costa LJ. Treatment of pericoronitis with low power laser. RGO. 2004; 52(3):175-86. Disponível em: http://www.revistargo.com.br/revista/index.php/revista/article/viewFile/377/426
2. López EM, Paulin YC. Pericoronaritis: criterios actuales. Rev Cub Estom. 2011 Dez; 38(3):192-204. Disponível em: http://scielo.sld.cu/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-75072001000300007
3. Pepper T, Konarzewski T, Grimshaw, Combes J. Treatment of mandibular third molars and pericoronitis in British military personnel: influence of guidelines from the National Institute for Health and Clinical Excellence. Br J Oral Maxillofac Surg [Internet]. 2016 Dez [citado em 02 abr 2017]; 54(10):1111-15. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1016/j.bjoms.2016.08.005
4. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Acolhimento à demanda espontânea: queixas mais comuns na Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde; 2013. Disponível em: http://www.saude.sp.gov.br/resources/humanizacao/biblioteca/documentos-norteadores/cadernos_de_atencao_basica_-_volume_ii.pdf