Contato

SOF

Pode-se utilizar inibidores da enzima conversora de angiotensina (inibidores da ECA) como captopril ou enalapril ou bloqueadores do receptor de angiotensina (BRA) como losartana em pacientes que apresentam insuficiência renal crônica com albuminúria ou associada a diabetes tipo 2?

| 11 jan 2019 | ID: sof-41507

Solicitante:
CIAP2:
DeCS/MeSH: Renal Insufficiency, Chronic (DT), Albuminúria, Diabetes Mellitus Tipo 2

Esta SOF foi útil pra você?
Reload

Enter the code

O uso de inibidores da ECA e BRA não é contraindicado em pacientes que apresentam insuficiência renal crônica com albuminúria ou associada a diabetes. Pelo contrário, nesses pacientes, essas medicações podem e devem ser utilizadas, pois diminuem a excreção urinária de proteínas e retardam a progressão da doença renal.

Para a maioria dos pacientes deve-se dosar a creatinina dentro de 6 a 8 semanas após o início dessas medicações, pois pode ocorrer piora da função renal, apesar desse evento ser incomum. Em pacientes com estenose de artéria renal e idosos com hipertensão severa, a medida de creatinina deve ser mais breve, em 3 a 5 dias após o início da medicação. Quando a queda na taxa de filtração glomerular for superior a 30%, a medicação deve ser descontinuada e deve-se suspeitar de estenose de artéria renal, sendo necessário seguir investigação com ecodoppler de artérias renais. Essas classes de fármacos também podem provocar aumento do potássio sérico, portanto, esse eletrólito também deve ser monitorado após o início ou ajuste das doses.O uso concomitante das duas classes, inibidores da ECA e BRA, é contraindicado. Os estudos não comprovaram maior benefício dessa associação, além disso, o uso simultâneo demonstrou maior risco de efeitos adversos, incluindo piora da função renal.

Bibliografia Selecionada

1. Bakris GL. Treatment of hypertension in patients with diabetes mellitus [Internet]. Waltham (MA): UpToDate, 2016. Disponível em: http://www.uptodate.com/contents/treatment-of-hypertension-in-patients-with-diabetes-mellitus
2. Duncan BB, et al. (Ed.). Medicina Ambulatorial: condutas de atenção primária baseadas em evidências. 4a ed. Porto Alegre: Artmed; 2013:p997.
3. Dynamed. Record No. 115500, Hypertension management and use of antihypertensive medication in patients with chronic kidney disease. Ipswich, MA: EBSCO Publishing, 2017. Disponível em: http://www.dynamed.com/topics/dmp~AN~T115500/Hypertension-treatment-in-patients-with-chronic-kidney-disease
4. Dynamed. Record No. 113702. Diabetic nephropathy. Ipswich, MA: EBSCO Publishing, 2017. Disponível em: http://www.dynamed.com/topics/dmp~AN~T113702/Diabetic-nephropathy
5. Lerma EV, Berns JS, Nissenson AR. Current diagnóstico e tratamento: nefrologia e hipertensão. Porto Alegre: AMGH, 2011.
6. Mann JF, Bakris GL. Antihypertensive therapy and progression of nondiabetic chronic kidney disease in adults [Internet]. Waltham (MA): UpToDate, 2017. Disponível em: http://www.uptodate.com/contents/antihypertensive-therapy-and-progression-of-nondiabetic-chronic-kidney-disease-in-adults
7. Rosenberg M. Overview of the management of chronic kidney disease in adults [Internet]. Waltham (MA): UpToDate, 2016. Disponível em: http://www.uptodate.com/contents/overview-of-the-management-of-chronic-kidney-disease-in-adults
8. Townsend RR. Major side effects of angiotensin-converting enzyme inhibitors and angiotensin II receptor blockers [Internet]. Waltham (MA): UpToDate, 2016. Disponível em: http://www.uptodate.com/contents/major-side-effects-of-angiotensin-converting-enzyme-inhibitors-and-angiotensin-ii-receptor-blockers