Contato

SOF

É necessário mensurar os níveis de vitamina D na população?

| 08 mar 2018 | ID: sof-37553
Esta SOF foi útil pra você?
Reload

Enter the code

Atualmente, nenhuma organização nacional de profissionais de atenção primária recomenda o rastreamento da população para a deficiência de vitamina D, pois não há evidencias de benefício desse rastreamento. A avaliação dos níveis de vitamina D é recomendada na suspeita de deficiência, em indivíduos pertencentes a populações de risco ou naqueles para cuja situação clínica seja relevante. Também não há um padrão de referência nem um consenso sobre os valores laboratoriais que definem a deficiência de vitamina D. 1,2

Os candidatos à mensuração seriam: pacientes com quadro de raquitismo ou osteomalácia, portadores de osteoporose, idosos com história de quedas e fraturas, obesos, grávidas e lactentes, pacientes com síndromes de má-absorção (fibrose cística, doença inflamatória intestinal, doença de Crohn, cirurgia bariátrica), insuficiência renal ou hepática, hiperparatiroidismo, medicações que interfiram no metabolismo da vitamina D (anticonvulsivantes, glicocorticoides, antifúngicos, antirretrovirais, colestiramina, orlistat), doenças granulomatosas e linfomas. Importante também mensurar nos casos suspeitos de intoxicação por vitamina D, naqueles que tenham condições de limite a exposição solar, paciente em fotoproteção e usuários de vestimenta religiosa. 3

Bibliografia Selecionada

1.Declaração Final de Recomendação: Deficiência de Vitamina D: Triagem . Força Tarefa de Serviços Preventivos dos EUA. Dezembro de 2016. Disponível em: https://www.uspreventiveservicestaskforce.org/Page/Document/RecommendationStatementFinal/vitamin-d-deficiency-screening
2.Peters BSE, Martini LA. Vitamina D: Funções Plenamente Reconhecidas de Nutrientes. ILSI Brasil Internacional Life SciencesInstitute Do Brasil. Comitê de Nutrição. ILSI Brasil. 2ª ed. rev. São Paulo.2014. Disponível em: http://ilsi.org/brasil/wp-content/uploads/sites/9/2016/05/artigo_vitamina_d.pdf
3.Maeda SS et al . Recomendações da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) para o diagnóstico e tratamento da hipovitaminose D. Arq Bras Endocrinol Metab,  São Paulo ,  v. 58, n. 5, p. 411-433,  jul. 2014. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/abem/v58n5/en_0004-2730-abem-58-5-0411.pdf