Contato

SOF

Quais são as características da Hiperplasia Fibrosa Inflamatória e da Estomatite Protética?

| 09 mar 2017 | ID: sof-36092
Esta SOF foi útil pra você?
Reload

Enter the code

A hiperplasia fibrosa inflamatória consiste em uma lesão fibrosa inflamatória de desenvolvimento. É frequente na mucosa bucal em pacientes que fazem o uso de próteses mal adaptadas ou inadequadas1. Devido à força de oclusão, pressões constantes em áreas mal adaptadas da prótese são realizadas e causam traumas sobre a mucosa bucal2, induzindo o desenvolvimento da hiperplasia.
A estomatite protética é caracterizada por um processo inflamatório com presença de eritema difuso envolvendo áreas do palato duro. Geralmente é assintomática, porém, pode apresentar sintomas como queimação, sintomatologia dolorosa e sabor desagradável3. Está relacionada frequentemente ao uso de próteses mal adaptadas, que acentuam a ação patogênica dos micro-organismos1, ao uso contínuo das próteses, a pacientes com hipossalivação e a pacientes com infecções por Candida3.

Para o tratamento da hiperplasia, deve-se suspender o uso frequente da prótese para que haja a diminuição da lesão. Em seguida, o paciente deve ser encaminhado para a remoção cirúrgica1,2 e confecção de uma nova prótese, pois, se o paciente continuar utilizando a prótese total antiga, a lesão pode recidivar.
Em casos de estomatite protética, o profissional deve orientar seu paciente a dormir sem suas próteses deixando-as imersas em um copo com água, a higienizar sua prótese diariamente com escova de dente de cerdas macias e higienizar e esterilizar as próteses com hipoclorito de sódio4.
O profissional deve instruir seu paciente a diluir em um copo com água, uma colher de hipoclorito de sódio, deixando a prótese imersa por 30 minutos no copo. Após, enxaguar a prótese em água corrente. Repetir esse procedimento pelo menos de duas a três vezes na semana.
O hipoclorito de sódio é um alvejante doméstico que possui eficiente eliminação do biofilme bacteriano, remoção de manchas e inibição de formação de cálculos. O hipoclorito é capaz de eliminar bactérias em superfície e em profundidade, apresentando efeito bactericida e fungicida. Pacientes com próteses totais removíveis devem evitar o uso do hipoclorito devido a corrosão dos componentes metálicos, como estruturas de cobalto-cromo nelas presente4.
Em casos onde o paciente não apresente melhoras na sintomatologia, o profissional pode fazer uso da prescrição de medicações antifúngicas.
 Atributos da APS
O paciente que possui lesões decorrentes da Hiperplasia Fibrosa Inflamatória e da Estomatite Protética deve ter seu acesso facilitado ao serviço de saúde (atendimento odontológico) para que o diagnóstico e tratamento possam ser realizados em tempo oportuno. Além disso, ele deve ser acompanhado por uma equipe interdisciplinar, uma vez que a patologia pode também está associada a disfunções nutricionais ou doenças sistêmicas como o diabetes.

Bibliografia Selecionada

1.Castro AL, Furuse TA, Gaetti-Jardim Júnior E, Castro EVFL, Jardim OTC, Paro MLC. Estomatite protética induzida pelo mau uso de prótese total: caso clínico. Rev Odontol Arac. 2006 Jul/Dez; 27(2):87-90. Disponível em: http://dms.ufpel.edu.br/ares/bitstream/handle/123456789/149/estomatite%20protetica.pdf?sequence=1
2.Batista VES, Batista FRS, Pavan AJ, Matheus G, Silva MM. Hiperplasia fibrosa inflamatória ocasionada por prótese total desadaptada. Relato de caso. Rev Odontol Arac. 2013 Jul/Dez; 34(2):70-2. Disponível em: http://apcdaracatuba.com.br/revista/2014/08/trabalho%2012.pdf
3.Arnaud RR, Soares MSM, Santos MGC, Santos RC. Estomatite protética: prevalência e correlação com a idade e gênero. R Bras Ci Saúde. 2012; 16(1):59-62. Disponível em: http://periodicos.ufpb.br/index.php/rbcs/article/viewFile/10594/7088
4.Bastos PL, Mesquita TC, Ottoboni GS, Figueiredo VMG. Métodos de higienização em próteses dentais removíveis: uma revisão de literatura. Revista Bahiana de Odontologia. 2015 Ago; 6(2):129-37. Disponível em: https://www5.bahiana.edu.br/index.php/odontologia/article/viewFile/683/515