Contato

SOF

Qual conduta adotar para paciente infantil com múltiplas lesões de cárie de mamadeira?

| 13 nov 2017 | ID: sof-37196
Esta SOF foi útil pra você?
Reload

Enter the code

Além da utilização inteligente do flúor gel ou verniz com flúor para remineralização das lesões, preconiza-se, quando necessário, a utilização de cimentos de ionômero de vidro como material adequador do meio bucal e o agente cariostático, para paralisação das lesões cariosas. A reabilitação bucal só deve ser realizada após o controle da cárie rampante (1,2).

A orientação dos pais assume papel importantíssimo e faz parte do processo de controle dos fatores de risco para a cárie de mamadeira. Eles devem ser orientados a suspender a mamadeira assim que a criança seja capaz de beber em uma xícara. Alertar sobre o efeito das mamadas noturnas nos dentes dos bebês e desencorajar o uso de mamadeiras e chupetas açucaradas.(1,2)
Além disso, devem ser orientados a realizarem a escovação com pasta fluoretada. A recomendação do Ministério da Saúde (Guia de Recomendações para o Uso de Fluoretos no Brasil, 2009) é do uso de pequena quantidade de pasta de dentes infantil fluoretada, com concentração de flúor em torno de 1100 PPM(3). A Associação Brasileira de Odontopediatria recomenda o uso de pastas de dentes em bebês e crianças, que não sabem cuspir, na quantidade equivalente a um grão de arroz (0,1g); e, nos que sabem cuspir a quantidade equivalente a um grão de ervilha (0,3g).(4)

Atributos da APS
Garantir o acompanhamento odontológico das crianças na APS, visando à prevenção e ao tratamento de possíveis doenças bucais já instaladas. A Estratégia da Saúde da Família é um importante espaço para as ações de educação e prevenção em saúde bucal.

Bibliografia Selecionada

1. Abdo RCC, Nunes DN, Salles N. Revisão de literatura cárie rampante, etiologia e soluções de tratamento . Rev. Univ. Alfenas. 1998; 4:159-63. Disponível em: http://www.unifenas.br/pesquisa/download/artigosrev2_98/pag159-163.pdf
2. Rezende LN, Santos FCS, Santos Neto M, Santos FS. Cárie rampante de mamadeira em crianças de 2 a 5 anos: revisão de literatura. J Manag Prim Health Care. 2014; 5(2):219-29. Disponível em: http://www.jmphc.com.br/saude-publica/index.php/jmphc/article/view/219/222
3. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia de Recomendações para o Uso de Fluoretos no Brasil. Série A. Normas e Manuais Técnicos. Brasília: Ministério da Saúde; 2009. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/guia_fluoretos.pdf
4. Associação Brasileira de Odontopediatria. Manual de referência para procedimentos clínicos em Odontopediatria. São Paulo: Associação Brasileira de Odontopediatria; 2009. Disponível em: http://www.abodontopediatria.org.br/manual1/