Contato

SOF - Áreas Temáticas

Apoio ao Diagnóstico Assinar Feed RSS

Como interpretar os testes laboratoriais e prescrever o tratamento para sífilis?

Os testes laboratoriais sorológicos para o diagnóstico de sífilis podem ser divididos inicialmente em não treponêmicos e treponêmicos, devendo ser interpretados à luz da história clínica, particularmente se houve exposição sexual de risco, e do exame físico. O conjunto dos achados é que define a presença ou ausência de infecção, bem como a fase em […]

Como fazer a investigação das causas da ginecomastia?

A história clínica é fundamental na orientação diagnóstica¹. Deve‑se questionar sobre o início e duração da ginecomastia, sintomatologia associada (crescimento rápido e doloroso é mais preocupante do que um crescimento lento, indolor ao longo de anos), medicação em curso ou já efetuada, doenças concomitantes, sinais de hipogonadismo (como infertilidade, diminuição da libido e disfunção erétil)¹. […]

ASLO positivo é diagnóstico de Febre Reumática?

O ASLO (Anticorpo antiestreptolisina O) é um anticorpo que o nosso organismo produz para combater o estreptococo durante ou logo após uma infecção de garganta. Portanto, ela serve apenas para dizer se a criança teve infecção por esta bactéria. Na ausência das manifestações típicas da Febre Reumática (FR), a ASLO não tem nenhum valor para […]

A coleta do exame Papanicolau com auxílio de vaselina líquida altera o resultado?

O uso de lubrificantes como a vaselina líquida no espéculo para a coleta da amostra não é recomendado. O Ministério da Saúde aconselha evitar a utilização de lubrificantes, espermicidas e medicamentos vaginais 48 horas antes da coleta, pois esses tipos de substâncias recobrem os elementos celulares, prejudicam a qualidade da amostra para o exame citopatológico […]

Qual a etiologia, diagnóstico, prevenção e tratamento da influenza (Gripe)?

A influenza é uma infecção que afeta o sistema respiratório. Ocorre em qualquer época do ano, entretanto mais freqüente durante o outono e inverno devido à queda das temperaturas1. Pode ser causada pelo vírus influenza, da família Orthomyxoviridae e classificado em três tipos A, B e C. Os tipos de maior importância clínica são influenza […]

Como efetuar o diagnóstico de sensibilidade não celíaca ao glúten?

A sensibilidade ao glúten na ausência de doença celíaca é uma entidade clínica reconhecida há pouco tempo, cuja fisiopatologia e evolução natural ainda não são totalmente compreendidas; tampouco há testes específicos para diagnosticá-la. O que sabemos até aqui é que ela se manifesta através de sintomas semelhantes aos de doença celíaca e alergia ao trigo, […]

Como fazer o diagnóstico de pré-diabetes? E como abordar essa condição?

O pré-diabetes corresponde a níveis de glicemia acima do normal, porém abaixo dos níveis definidores de diabetes. Engloba as entidades anteriormente denominadas “glicemia de jejum alterada” e “tolerância diminuída à glicose”. Indivíduos com essa condição apresentam risco aumentado de evolução para diabetes futuramente. Os critérios diagnósticos para pré-diabetes são os seguintes – sendo que a […]

Como avaliar os pés dos pacientes diabéticos? É indispensável usar monofilamento para testar sensibilidade?

Todos os indivíduos diabéticos devem receber avaliações dos pés, começando ao diagnóstico no diabetes tipo 2 e cinco anos após diagnóstico no diabetes tipo 1. Manter reavaliações pelo menos anuais (reduzir intervalo se maior risco) com testes clínicos simples. Deve-se realizar inspeção da integridade da pele, avaliar existência de deformidades musculoesqueléticas, examinar pulsos e pesquisar […]

Que características clínicas devem ser pesquisadas frente a um paciente com dor torácica? Quais se associam à dor do tipo anginosa?

A anamnese é o principal recurso diagnóstico na dor torácica, motivo muito frequente de consulta médica. A correta indicação de exames complementares, bem como a interpretação dos seus resultados, depende diretamente de uma coleta de dados detalhada. Embora a angina esteja sempre no horizonte do médico, outras causas de dor torácica são mais comuns na […]

Qual a recomendação sobre o teste de Schiller para rastreamento de lesão precursora de câncer de colo de útero?

Não existe evidência científica para o uso do Teste de Schiller como medida de rastreamento para lesões precursoras de câncer de colo de útero. O método de rastreamento do câncer do colo do útero e de suas lesões precursoras considerado padrão-ouro1 é o exame citopatológico (Grau A)2. O início da coleta deve ser aos 25 […]