Contato

SOF - Áreas Temáticas

Cuidados de Enfermagem Assinar Feed RSS

A vacina HPV pode ser administrada no mesmo momento que for administrada a vacina da febre amarela?

Sim. A vacina HPV Quadrivalente (composto pelos tipos de vírus 6, 11,16 e 18) pode ser administrada simultaneamente com outras vacinas do Calendário Nacional de Vacinação do Programa Nacional de Imunizações (PNI), sem interferências na resposta de anticorpos a qualquer uma das vacinas¹.

Qual o objetivo e como programar a vigilância de contatos para a Hanseníase?

A vigilância de contatos tem por finalidade a descoberta de casos novos entre aqueles que convivem ou conviveram, de forma prolongada, com o caso novo de hanseníase diagnosticado. Visa também descobrir possíveis fontes de infecção no domicílio (familiar) ou fora dele (social), independentemente de qual seja a classificação operacional do doente – paucibacilar (PB) ou […]

Pode-se partir na metade um comprimido?

Não é recomendado partir um comprimido pela incerteza da dose administrada.

É necessário realizar a assepsia da pele para aplicação de medicamento injetável?

Deve-se realizar assepsia da pele antes da aplicação de medicamentos injetáveis, independente da via (intradérmica, subcutânea, intramuscular, endovenosa), pois o procedimento minimiza os riscos de infecção local ou sistêmica. Essa é a recomendação de protocolos internacionais sobre segurança do paciente.

Pacientes HIV positivo podem tomar a vacina da Hepatite B?

De forma geral, os usuários soropositivos podem receber todas as vacinas do calendário nacional, desde que não apresentem deficiência imunológica importante.

Qual a técnica adequada para realizar o teste do pezinho?

É necessário escolher um local adequado para a punção, devendo ser numa das laterais da região plantar do calcanhar, local com pouca possibilidade de atingir o osso. Segurando o pé e o tornozelo da criança, envolvendo com o dedo indicador e o polegar todo o calcanhar, de forma a imobilizar, mas evitando prender a circulação. […]

A inserção do Dispositivo Intra Uterino (DIU) na Atenção Básica pode ser realizado por enfermeiro?

A inserção de Dispositivo Intra Uterino (DIU) pode ser realizada por enfermeiro(a) e médico(a). (1) O enfermeiro, após treinamento e cumprindo o disposto na Resolução COFEN nº 358/2009 (2), está apto a realizar consulta clínica, prescrever e inserir o DIU (3). Para a implantação do DIU na Atenção Básica, o Protocolo da Atenção Básica “Saúde […]

Qual o papel da enfermagem diante do resultado de citomegalovírus IgM reagente de gestantes?

Diante do resultado de citomegalovírus IgM reagente de gestantes, a enfermagem tem um papel fundamental em esclarecer as dúvidas através de atividades educativas e preventivas. Por exemplo: sobre o vírus, hábitos de higiene, aglomerações, hábitos sexuais, orientação no uso de objetos pessoais dentre outros (1,2).

É recomendável administrar penicilina benzatina em uma USF?

A administração da Penicilina Benzatina (Benzetacil®) na Unidade de Saúde da Família (USF) é segura, desde que estes sigam protocolos de identificação precoce de casos suspeitos de anafilaxia, de tratamento imediato e encaminhamento para unidades de referência. Considerando que esse medicamento é o tratamento preconizado para doenças de relevante impacto em saúde pública (como febre […]

O enfermeiro pode prescrever tratamento a pacientes do Programa de Controle da Tuberculose?

Sim, o enfermeiro pode prescrever medicações a pacientes com diagnóstico confirmado de acordo com o protocolo de atendimento às pessoas portadores de Tuberculose disponibilizado oficialmente pelo Ministério da Saúde.