Contato

SOF - Áreas Temáticas

Processo de Trabalho na APS Assinar Feed RSS

A adesão e (re)contratualização das equipes de saúde é voluntária no 3º Ciclo do PMAQ?

Sim. A Adesão e (re)contratualização das equipes é voluntária e pressupõe um processo de pactuação de compromissos a serem firmados entre as Equipes de Atenção Básica, incluindo as equipes de saúde bucal e NASF, e os gestores municipais, e desses com o Ministério da Saúde, em um processo que envolve pactuação local, segundo o Manual […]

Existe um critério para estabelecer o número de visitas a um asilo na área adscrita pela Equipe de ESF?

Segundo a Política Nacional de Atenção Básica, não há um critério estabelecido sobre o intervalo mínimo de visitas a um asilo adscrito em uma área de Estratégia de Saúde da Família (ESF). No entanto os direitos das pessoas idosas em relação a saúde, são assegurados pela legislação brasileira, e são atribuições comuns a todos os […]

Quais são as vacinas que tem o público-alvo ampliado no ano de 2017?

O Ministério da Saúde amplia a vacinação em todas as faixas etárias. Dentre elas, seis vacinas tem o público-alvo ampliado neste ano de 2017 (1): Hepatite A: crianças Tetra Viral (sarampo, rubéola, caxumba e varicela): crianças Meningocócica C: crianças e adolescentes dTpa (difteria, coqueluche e tétano): gestantes Tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba): adultos HPV: meninos, […]

É atribuição do ACS a administração de vitamina A em crianças de 12 à 59 meses de idade?

A suplementação profilática medicamentosa da Vitamina A às crianças de 12 a 59 meses de idade pelos Agentes Comunitários de Saúde (ACS), devem seguir as referidas disposições legais que regulamentam o exercício da profissão segundo a Política Nacional de Atenção Básica (1). Dentre as atribuições específicas dos ACS no parágrafo VIII diz “Estar em contato […]

Gostaria de saber quais os indicadores de saúde bucal serão avaliados pelo PMAQ do 3º ciclo?

O processo de certificação do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ) deve ser entendido como um momento de reconhecimento do esforço das equipes e do gestor municipal para melhoria do acesso e da qualidade da Atenção Básica(1). Considerando que o conceito de qualidade varia de acordo com o […]

Em que situações o paciente deve ser encaminhado para o CEO ou outro serviço de média complexidade em saúde bucal para tratamento odontológico periodontal?

Os principais motivos para realização do tratamento periodontal no Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) ou outro serviço de média complexidade em saúde bucal são a periodontite em grau avançado, cirurgia periodontal para dentística restauradora, aumento de volume gengival e lesões de furca¹. Os principais procedimentos periodontais especializados, realizados em serviços de atenção secundária são: raspagem […]

Como o NASF pode auxiliar as equipes de Saúde da Família para o cuidado às gestantes no acompanhamento pré-natal de alto risco?

Em conformidade com a lógica de trabalho recomendada a partir do apoio matricial, o Núcleo de Apoio à Saúde da Família NASF) pode apoiar as equipes de Saúde da Família (equipes de SF) no cuidado às gestantes em acompanhamento pré-natal de alto risco através de diferentes ações, como por meio de consultas e grupos compartilhados […]

Como abordar pacientes usuários de drogas no contexto da atenção primária à saúde?

A abordagem das pessoas que usam drogas (substâncias psicoativas), sejam lícitas ou ilícitas, não difere muito em linhas gerais entre as diversas drogas, particularmente no âmbito da atenção primária à saúde, porquanto o trabalho dos profissionais de saúde nesse contexto deve seguir alguns princípios básicos, principalmente o estabelecimento de um bom vínculo terapêutico e o […]

Qual o papel do Agente Comunitário de Saúde no acompanhamento de pacientes portadores do HIV?

O uso da terapia antirretroviral (TARV) tem diminuído significativamente a morbidade e a mortalidade das pessoas infectadas pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV), propiciando, em consequência, o aumento da expectativa de vida desses sujeitos. Esta realidade tem demandado para os serviços de saúde o desenvolvimento de ações de saúde que propiciem uma atenção qualificada e […]

Quais estratégias de comunicação adotar com pacientes portadores de deficiência auditiva?

A comunicação adequada entre profissional de saúde e usuário é um componente fundamental para que se estabeleça a interação, o acolhimento e o vínculo entre eles, colaborando assim para que as práticas de saúde sejam mais resolutivas. As pessoas portadoras de deficiência auditiva precisam ser entendidas em suas necessidades e também devem ser alvo das […]