Contato

SOF - CIAP2

T90 Diabetes não-insulinodependente Assinar Feed RSS

Qual profissional de saúde tem competência para avaliação do pé diabético com uso de estesiômetro?

A avaliação regular dos pés da pessoa com Diabetes Mellitus (DM) com estesiômetro, deve ser realizada por profissionais de nível superior e/ou profissional capacitado 7 segundo a periodicidade recomendada 1; 16 . Contudo ressalvamos de que é de responsabilidade da equipe multidisciplinar da Atenção Básica em Saúde/Atenção Primária em Saúde (ABS/APS) realizar avaliação e acompanhamento […]

Como fazer o diagnóstico de pré-diabetes? E como abordar essa condição?

O pré-diabetes corresponde a níveis de glicemia acima do normal, porém abaixo dos níveis definidores de diabetes. Engloba as entidades anteriormente denominadas “glicemia de jejum alterada” e “tolerância diminuída à glicose”. Indivíduos com essa condição apresentam risco aumentado de evolução para diabetes futuramente. Os critérios diagnósticos para pré-diabetes são os seguintes – sendo que a […]

Quais os impactos dos exercícios aeróbicos para os portadores de diabetes tipo 2?

Existem evidências consistentes dos efeitos benéficos do exercício na prevenção e no tratamento do diabetes mellitus (DM). O exercício atua na prevenção do DM, principalmente nos grupos de maior risco (1,2), como os obesos e os familiares de diabéticos. Indivíduos fisicamente ativos e aqueles com melhor condição aeróbica apresentam menor incidência de DM tipo 2 […]

Como deve ser o seguimento dos pacientes diabéticos pela Equipe de Saúde da Família?

Para o seguimento clínico, na APS, dos pacientes com Diabetes, o Ministério da Saúde1, recomenda que nos pacientes diabéticos os exames de glicemia de jejum e HbA1C sejam realizados duas vezes ao ano, situações em que a pessoa encontra-se dentro da meta glicêmica estabelecida e, a cada três meses, se acima da meta pactuada. Os […]

Como deve ser o seguimento dos pacientes hipertensos pela Equipe de Saúde da Família?

Para o seguimento clínico, na APS, dos pacientes com hipertensão arterial (HA), o Ministério da Saúde1, recomenda que portadores de HA que não estiverem com a PA controlada, mas que estejam aderindo aos tratamentos recomendados, deverão realizar consulta médica para reavaliação, mensalmente até atingirem a meta pressórica. Uma vez controlados os níveis pressóricos, deve-se acompanhar […]

Existem evidências científicas que descrevam tratamentos odontológicos específicos aos pacientes diabéticos?

Considerando o atendimento odontológico, a primeira etapa do atendimento clínico se dá através da anamnese. Existem questionamentos importantes para verificar se há suspeita em o paciente ser portador de DM e para se apropriar das condições dos casos já confirmados. Os sintomas de diabetes são poliúria, polidipsia, perda de peso e, às vezes, polifagia. Outros […]

Quais são as atribuições dos Agentes Comunitários de Saúde no acompanhamento de pacientes diabéticos?

O ACS tem atribuições bastante específicas com relação aos pacientes com diabetes mellitus conforme designado pelo Cadernos de Atenção Básica n°16 do Ministério da Saúde. São elas: Registrar, em sua ficha de acompanhamento, o diagnóstico de diabetes de cada membro da família. Encorajar uma relação paciente-equipe colaborativa, com participação ativa do paciente e, dentro desse […]

Quando o paciente com diabetes mellitus tipo 2 deve ser encaminhado ao oftalmologista e qual deve ser a frequência com que deve ser reavaliado?

A encaminhamento do paciente com diabetes mellitus tipo 2 para o oftalmologista, visando detecção precoce de retinopatia diabética, deve ocorrer logo no momento do diagnóstico. Na presença de exame oftalmológico normal, embora não haja consenso, sugere-se que a reavaliação seja feita a cada 1-2 anos1,2.  

Qual classe medicamentosa apresenta melhores resultados para pacientes adultos com Diabetes mellitus tipo 2: Biguanida (Metformina) ou Sulfuniluréia?

Conforme Revisão Sistemática publicada pela Biblioteca Cochrane, o tratamento do Diabetes Mellitus tipo 2 (DM2) com Metformina, comparada com uso de sulfuniluréias, foi mais eficaz para redução de “qualquer desfecho clínico relacionado com DM2″ (RR=0,74) (morte súbita, morte por hiperglicemia ou hipoglicemia, infarto agudo do miocáriodo fatal ou não fatal, angina, insuficiência cardíaca, acidente vascular […]

Qual o significado clínico da presença de cetonúria em pacientes hígidos?

Corpos cetônicos são substâncias produzidas pelo metabolismo dos ácidos graxos e carboidratos no fígado. Cetonúria em pacientes hígidos geralmente não tem qualquer significado clínico, uma vez que uma série de condições não necessariamente patológicas como jejum prolongado, dieta hiperlipídica, gestação, lactação, uso de Ácido acetilsalicílico, Ácido Ascórbico ou Ácido Valpróico podem ser causa de seu […]