Contato

SOF - DeCS Term

Hanseníase Assinar Feed RSS

Quais os cuidados que a Equipe de Saúde Bucal (ESB) deve ter ao atender pacientes com hanseniase sem adesão ao tratamento?

Durante o atendimento odontológico, a Equipe de Saúde Bucal (ESB) deve usar os equipamentos de proteção individual (EPI), como luvas e máscaras, durante procedimentos de rotina. Considerando-se o fato de os cirurgiões-dentistas usarem o EPI e de os indivíduos em tratamento deixarem de ser casos contaminantes1, o risco de transmissão do bacilo ao Cirurgião Dentista […]

Como é realizado o exame de baciloscopia para hanseníase?

Em pacientes com lesões cutâneas visíveis ou áreas com alteração de sensibilidade, a coleta deverá ser feita em lóbulo auricular direito (LD), lóbulo auricular esquerdo (LE), cotovelo direito (CD) e lesão (L), conforme a figura 1. Nas lesões planas, coletar no limite interno. Nos nódulos, tubérculos e placas eritematosas marginadas por microtubérculos, coletar no centro.

Qual o objetivo e como programar a vigilância de contatos para a Hanseníase?

A vigilância de contatos tem por finalidade a descoberta de casos novos entre aqueles que convivem ou conviveram, de forma prolongada, com o caso novo de hanseníase diagnosticado. Visa também descobrir possíveis fontes de infecção no domicílio (familiar) ou fora dele (social), independentemente de qual seja a classificação operacional do doente – paucibacilar (PB) ou […]

Qual conduta em relação aos contatos de hanseníase que já tem cicatriz de BCG?

Contato intradomiciliar que comprove ser vacinado com a BCG deve receber uma outra dose, com intervalo  mínimo 6 meses da dose anterior.(1,3)

Qual o esquema terapêutico para crianças menores de 30 kg com diagnóstico de hanseníase?

O esquema terapêutico para crianças com diagnóstico de hanseníase, considera o peso corporal como fator mais importante do que a idade (1) e a dose dos medicamentos do esquema padrão é ajustada de acordo com a idade e o peso(2).

Como proceder em casos de efeito adverso medicamentoso no tratamento da hanseníase?

Todo paciente em tratamento para hanseníase, com suspeita de efeitos colaterais indesejáveis causados pela medicação, deve ser avaliado na Unidade Básica de Saúde (UBS) para definição da conduta terapêutica a ser tomada, garantindo a integralidade da assistência e evitando o abandono do tratamento. (1) A PQT (poliquimioterapia) é notavelmente segura e os efeitos adversos graves […]

Qual a conduta em caso de contactantes domiciliares de paciente que já está em tratamento para Hanseníase?

A Hanseníase é uma doença infecciosas crônica de importância para a saúde pública, tendo o Mycobacterium leprae como agente etiológico. O paciente que está sendo tratado deixa de transmitir a doença, cujo período de incubação pode levar de três a cinco anos. A maioria das pessoas que entra em contato com estes bacilos não desenvolvem […]

Os casos de hanseníase multibacilar que finalizaram o tratamento mas permanecem com positividade na baciloscopia do raspado intradérmico, devem ser encaminhados para o serviço de referência?

O encaminhamento para o Serviço de Referência em Hanseníase deve ser feito se o paciente, ao término do tratamento preconizado de 12 doses (cartelas), apresenta pouca ou nenhuma melhora clínica, com lesões cutâneas e/ou exacerbação de lesões antigas, bem como, novas alterações neurológicas (1,2). Também deverá ser encaminhado, se há dúvidas quanto à melhora das […]

Qual a abordagem inicial para quadros de reações hansênicas?

Os episódios reacionais na hanseníase devem ser abordados como situações de urgência, a fim de se evitar o dano neural permanente (que promove as incapacidades físicas responsáveis pela manutenção do estigma da doença). Sendo assim, estas ocorrências deverão ser encaminhadas aos serviços de referência para tratamento nas primeiras 24 horas. O tratamento dos estados reacionais […]

Qual a conduta para um caso de hanseníase paucibacilar tratada por nove meses, sem êxito?

Quando se refere que não houve êxito no tratamento, presume-se que o paciente mantém sinais e/ou sintomas que levaram ao diagnóstico da doença. Assim, é possível que se trate de um quadro de recidiva ou, mais frequentemente, de um estado reacional ao tratamento. É muito importante diferenciar um quadro de estado reacional de um caso […]