A partir de quais níveis de glicemia de jejum, em gestantes, deverá ser realizado teste de tolerância à glicose?

O teste oral de tolerância à glicose deverá ser realizado nas gestantes que apresentarem glicemia de jejum igual ou superior a 85 (90) mg/dl e inferior a 110mg/dl.

A Sociedade Brasileira de Diabetes, com base no Estudo Brasileiro de Diabetes Gestacional (MS) indica como screening inicial a glicemia de jejum na primeira consulta, considerando positiva uma glicemia igual ou superior a 85 mg/dl. A conduta após a realização da primeira glicemia de jejum segue abaixo:
– Glicemia de jejum igual ou superior a 110 mg/dl deverá ser repetida antes do início de modificações dietéticas; um segundo valor igual ou superior a 110 mg/dl faz o diagnóstico de diabetes gestacional;
Glicemia de jejum entre 85 e 109 mg/dl, encaminhar para o teste oral de tolerância à glicose;
– Glicemia de jejum menor que 85 mg/dl, mas presença de fatores de risco para diabetes gestacional, repetir glicemia de jejum a partir da 24ª semana.

O Grupo de Trabalho em Diabetes e Gravidez, reunido durante o XI Congresso Brasileiro de Diabetes em 1997, elaborou normas para o manejo do diabetes gestacional e pré-gestacional. Em 2001, nova reunião ocorreu visando atualizar os posicionamentos assumidos em 1997, a partir de novas evidências da literatura. Nesse documento os autores relatam que o rastreamento do diabetes gestacional deve ser universal e, para isso, é sugerido o emprego da glicemia de jejum a partir da 20a semana de gestação. Os pontos de corte para classificação de rastreamento positivo são 85mg/dl ou 90mg/dl; nos casos de rastreamento positivo, o exame recomendado é o teste oral de tolerância com 75g de glicose e os critérios para o diagnóstico do diabetes gestacional são duas glicemias de jejum ≥110mg/dl ou glicemia de 2h após o TTG ≥140mg/dl.

A partir dos dados apresentados acima observamos que ainda não existe consenso em relação ao nível glicêmico inferior (85mg/dl ou 90mg/dl) que determinará a solicitação do TTG, porém tendo em vista o benefício do diagnóstico precoce do diabetes gestacional sugerimos que todas as gestantes com glicemia de jejum entre 85mg/dl e 109mg/dl sejam submetidas a um teste oral de tolerância à glicose. O ponto de corte para um teste positivo poderá ser estabelecido em 85 ou 90mg/dl, dependendo das prioridades dos serviços de saúde e dos recursos disponíveis para o diagnóstico do diabetes gestacional.

Ressalta-se ainda, que recentemente a Associação Americana de Diabetes recomendou a redução do valor crítico para diagnóstico de glicemia de jejum alterada, em adultos, de 110mg/dl para 100mg/dl e essa mudança também deverá ser avaliada cuidadosamente conforme a disponibilidade dos serviços de saúde e suas prioridades.

 

Bibliografia Selecionada

  1. Reichelth AJ, Oppermann MLR, Schmidt MI. Recomendações da 2a. reunião do grupo de trabalho em diabetes e gravidez. Arq Bras Endocrinol Metab. 2002 Oct;46(5):574- 81. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/abem/v46n5/13404.pdf. Acesso em: 06 maio 2015.
  2. Duncan BB, Schmidt M, Giugliani ER. Medicina ambulatorial: condutas de atenção primária baseadas em evidências. 3a ed. Porto Alegre: Artmed; 2004.