Aconselhamento de gestantes para redução do consumo de sal reduz risco de pré-eclâmpsia e suas conseqüências?

As evidências disponíveis não apóiam aconselhamento para alteração no consumo de sal durante a gravidez para prevenção de pré-eclâmpsia. Apesar de os estudos serem insuficientes em tamanho da amostra, é improvável que estudos com grandes amostras, como seria o ideal, sejam realizados, pois a hipótese que se tem atualmente é que a redução de sal na gestação de baixo risco não tem qualquer efeito nos desfechos relacionados (hipertensão, pré-eclâmpsia e suas conseqüências). Assim, mesmo que a informação disponível tenha esta limitação, é, provavelmente, a informação que continuará existindo sobre o assunto.
Assim, diante da ausência de evidências de que a redução no consumo de sal tem qualquer benefício na prevenção da pré-eclâmpsia, ou de qualquer outro desfecho, os profissionais de APS, que fazem predominantemente pré-natal de baixo risco, não devem acrescentar prescrições limitadoras das preferências de sabor salino às gestantes.

 

 

Resumo e cometário por Camila Giugliani e Eno Filho em 20 Dezembro 2007

Resposta baseada em evidências Os estudos disponíveis não mostram efeito significativo do aconselhamento para redução do consumo de sal na gravidez de baixo risco na comparação com dieta normal. Grau de recomendação: A (revisão sistemática de ensaios clínicos randomizados) Sumário das evidências Dois ensaios clínicos randomizados (comparando aconselhamento para redução do consumo de sal com aconselhamento para seguir dieta normal) foram incluídos, somando 603 gestantes nulíparas sem pré-eclâmpsia. Ambos os estudos foram considerados de boa qualidade. Nenhum efeito foi estatisticamente significativo.

Consumo de sal e risco de pré-eclâmpsia

Desfecho Nº de estudos que avaliaram o desfecho Nº de participantes Tamanho do efeito: RR (IC 95%)
Pré-eclâmpsia 2 603 1,11 (0,46-2,66)
Mortalidade perinatal 2 409 1,92 (0,18-21,03)
Hipertensão 1 242 0,98 (0,49-1,94)
Admissão hospitalar 1 361 0,82 (0,56-1,22)
Parto prematuro 1 242 1,08 (0,46-2,56)
Baixo peso ao nascer (<2500g) 1 361 0,84 (0,42-1,67)
 

Bibliografia Selecionada

  1. Duley Lelia, Henderson-Smart David J. Reduced salt intake compared to normal dietary salt, or high intake, in pregnancy. Cochrane Database of Systematic Reviews. In: The Cochrane Library, Issue 2, Art. No. CD001687. Disponível em: http://cochrane.bvsalud.org/doc.php?db=reviews&id=CD001687. Acesso em: 03 junho 2015
  2. Knuist M, Bonsel GJ, Zondervan HA, Treffers PE. Low sodium diet and pregnancy-induced hypertension: a multi-centre randomised controlled trial. Br J Obstet Gynaecol. 1998 Apr;105(4):430-4.