Como a Auxiliar de Saúde Bucal deve proceder em atendimento com crianças portadoras de deficiência?

A saúde bucal dos pacientes com necessidades especiais, inclusive no Brasil, é ainda muito precária.
Vários são os motivos para isso: o tratamento odontológico, visto como uma intervenção curativa/restauradora, é bastante oneroso, e, principalmente, devido à falta de educação, motivação e interesse da família em relação á saúde bucal dessas crianças.
Assim, o papel do auxiliar em saúde bucal consiste em desenvolver ações de saúde que visem à prática da odontologia preventiva para portadores de necessidades especiais, através de um programa de ensino de cuidados com a higiene oral, motivação e esclarecimento quanto ao processo de cárie dentária direcionado a pacientes e cuidadores.
Cabe relembrar que as ações educativas visam proporcionar aos grupos humanos o mais elevado grau de saúde, permitindo uma melhor qualidade de vida, sendo o processo educativo necessário na odontologia visando mudanças de comportamento essenciais para manutenção, aquisição e promoção de autocuidados.

Bibliografia Selecionada

  1. Guedes-Pinto AC. Odontopediatria: fundamentos de odontologia. São Paulo: Editora Santos; 2009.
  2. Oliveira LFA, Oliveira CCC, Gonçalves, SRJ. Impacto de um Programa de educação e motivação de higiene oral direcionado a crianças portadoras de necessidades especiais. Odontol. Clín-Cient. 2004;3(3):187-192.