Como deve ser realizada a vacinação antitetânica (dT) nos usuários que possuem esquema incompleto?

A vacina antitetânica dT é indicada para usuários maiores de 7 anos de idade que apresentem esquema vacinal incompleto ou não vacinados. Para usuários com esquema incompleto a indicação é completar o esquema com o número de doses faltosas, não reiniciando o esquema vacinal. O intervalo de administração entre as doses é de 60 dias, com intervalo mínimo de 30 dias. Caso o usuário não possua comprovação vacinal, será realizado o esquema completo de vacinação antitetânica, composto por 3 doses administradas conforme os intervalos descritos acima. O usuário também deve ser orientado sobre a necessidade do reforço vacinal a cada 10 anos, sendo sinalizada em seu cartão vacinal a data prevista para o reforço (1). Para as gestantes com esquema vacinal completo, o reforço vacinal deve ocorrer caso a última dose da vacina antitetânica tenha ocorrido há mais de 5 anos. O reforço vacinal deve ser feito com a administração de uma dose da dTpa (vacina Tríplice Bacteriana Acelular do Adulto) entre a 27ª e 36ª semana de gestação (2).

Atributos da APS: A Atenção Básica/Atenção Primária tem um papel primordial na prevenção de doenças, incluindo-se aquelas que são imunopreveníveis. É importante que os profissionais de saúde estejam atentos a esta responsabilidade, acompanhando o cartão de vacina dos comunitários para verificar a realização dos esquemas vacinais de acordo com a faixa etária de cada usuário. Além disso, a equipe de Atenção Básica deve orientar a comunidade sobre a importância da vacinação e sobre a disponibilidade das vacinas na Unidade de saúde. SOF Relacionadas:
  1. Qual diferença entre as vacinas antitetânicas adulto e infantil?
  2. Qual a indicação vacinal para uma gestante com último reforço de dT há mais de 5 anos e que ainda não chegou na idade gestacional (27 a 36 semanas) para fazer uso da dTpa?