Como minimizar a perda de função renal em hipertensos?

Para prevenir a progressão da perda de função renal em pacientes hipertensos e não-diabéticos existem algumas diretrizes que devem ser seguidas, conforme o resultado de recomendações clínicas internacionais e de grandes estudos realizados sobre o tema.
O manejo da hipertensão deve ser agressivo sempre em busca de níveis pressóricos menores de 130/85 mmhg (independente do número de anti-hipertensivos necessários para isto). Outro estudo, mostrou melhores resultados utilizando-se os níveis de controle de pressão arterial conforme a proteinúria do paciente em urina de 24 horas, sendo menor que 130/80 mmHg em pacientes com menos de 1g de proteinúria e menor que 125/75 naqueles com mais de 1g de proteinúria em 24 hs.
Entre todos os anti-hipertensivos utilizados, os que se mostraram com algum benefício em relação aos outros foram os inibidores da enzima de conversão de angiotensina (IECA).
Algumas intervenções dietéticas tem sido testadas para a redução da progressão da insuficiência renal, mas estes estudos são em pacientes com hipertensão e diabetes. Para estes pacientes têm sido testadas dietas em que a única carne é a de frango e/ou dietas somente com carnes brancas.

 

Bibliografia Selecionada

  1. Palmer BP, Hise MK. Management of Chronic Kidney Disease. In: Dale DC, Federman DD, editors. ACP Medicine. Philadelphia, PA: BC Decker; 2007. p. 164-5.