Como o Agente Comunitário de Saúde pode auxiliar no reconhecimento de sinais e sintomas de usuários com depressão para um diagnóstico precoce?

A melhor maneira do Agente Comunitário de Saúde (ACS) auxiliar no diagnóstico precoce de pacientes com depressão é estar a par dos principais sinais e sintomas que podem ser indicativos da doença e, na suspeita de tal diagnóstico, orientar que os mesmos procurem um médico para avaliação.
A depressão é uma condição de saúde que vai desde um espectro de “normalidade” até um outro extremo de uma doença grave que pode inclusive levar à morte. Importante ressaltar que geralmente o que diferencia “depressão doença” de um quadro “normal” de tristeza é a persistência dos sintomas e a capacidade que têm de interferir nas atividades do dia-a-dia e relacionamentos interpessoais.
Entre os principais sinais e sintomas que estão associadas à depressão são citados (em negrito os mais conhecidos/comuns):

  • sentimento de tristeza, desânimo;
  • perda de interesse nas atividades do dia-a-dia;
  • cansaço;
  • dificuldade de concentração;
  • baixa auto-estima;
  • idéias de culpa;
  • idéias ou atos auto lesivos ou suicídio;
  • sono ou apetite alterados.

 

SOF Relacionadas:
  1. Como identificar quem está com depressão e o começo dela?
  2. Como identificar sinais e sintomas de depressão durante a visita do Agente Comunitário de Saúde?
  3. Quais os sintomas de depressão e como trabalhar com pessoas deprimidas?
  4. Quais são os sinais e sintomas de transtornos de humor (ansiedade e depressão) que podem ser usados em uma estratégia de rastreamento populacional?
  5. Como o Agente Comunitário da Saúde pode identificar sinais de depressão pós-parto?
  6. Quais orientações os agentes de saúde podem prestar para pacientes com depressão e familiares?

Bibliografia Selecionada

  1. Fleck MPA. Depressão. In: Duncan BB, Schmidt MI, Giugliani ERJ, editores. Medicina ambulatorial: condutas de atenção primária baseadas em evidência. 3a ed. Porto Alegre: Artmed; 2004. p. 874-84.