Como realizar o diagnóstico do câncer de boca?

Um dos passos mais importantes para o diagnóstico do câncer de boca é uma boa anamnese seguida de um correto e completo exame da cavidade bucal na primeira consulta e nas consultas de urgência.

O cirurgião-dentista deve realizar o exame clínico extra-bucal (exame da face, regiões submandibular e submentoniana e articulação temporomandibular) e intra-bucal (exame de lábios, bochecha, língua e palato), incluindo visualização e palpação, de forma a detectar anormalidades. No exame devem ser considerados alguns tipos de lesões que podem ser câncer bucal ou lesões com potencial de malignização: leucoplasias, queilose actínica, líquen plano, na sua forma erosiva ou ulcerada. Os principais sinais que devem ser observados são: - lesões na cavidade oral ou nos lábios que não cicatrizam por mais de 15 dias; - manchas/placas vermelhas ou esbranquiçadas na língua, gengivas, palato, mucosa jugal; - nódulos no pescoço; - rouquidão persistente. Nos casos mais avançados observa-se: - Dificuldade de mastigação e de engolir; - Dificuldade na fala; - Sensação de que há algo preso na garganta. O câncer bucal pode ser facilmente detectado através de exames relativamente simples, e o prognóstico da doença está ligado à fase em que ela é detectada. A visualização do câncer oral é facilitada pelas características anatômicas e pela localização da cavidade oral, de forma a dispensar o uso de instrumentos de alta complexidade tecnológica e dificilmente gerar desconforto ao paciente. Daí a importância da conscientização profissional para o diagnóstico precoce ou correto encaminhamento. Complementação • Realizar exames periódicos em usuários com maior vulnerabilidade para o desenvolvimento do câncer de boca, possuindo mais de um dos seguintes fatores de risco: ser do sexo masculino, ter mais de 40 anos, ser tabagista e etilista, sofrer exposição ocupacional a radiação solar sem proteção, ser portador de deficiência imunológica (congênitas e/ou adquiridas). Apesar de ser recomendações com fracas evidências, são procedimentos pertinentes para serem realizados durante o exame clínico. • Integrar a Equipe Saúde Bucal aos programas de controle do tabagismo, etilismo e outras ações de proteção e prevenção do câncer. • Informar sistematicamente a população sobre locais de referência para exame de diagnóstico precoce do câncer de boca. Atributos da APS O diagnóstico precoce de lesões de mucosa e do câncer de boca deve ser uma ação desenvolvida sistematicamente pelas Equipes de Saúde Bucal na Atenção Básica. A atenção primária, como porta de entrada de todo o sistema de atenção em saúde, aparece como espaço privilegiado das ações de controle dos fatores de risco, diagnóstico precoce e atenção em saúde do paciente oncológico.