Existe diferença entre o uso de esponjas de fibrina quando comparado a sutura simples em relação ao tempo de cicatrização após exodontias múltiplas?

Não foram encontradas revisões sistemáticas comparando o uso de esponja de fibrina em relação ao fio de sutura simples.
A literatura relata que a esponja de fibrina é obtido a partir da fração I de Cohn, auxiliando o processo de coagulação do fibriogênio com a adição de trombina. Apresenta-se sob a forma de esponja e a secagem do produto ocorre à temperatura corporal. A esponja favorece a coagulação, pois representa um corpo rico em trombina.
Entretanto, estudo desenvolvido por Okamoto e colaboradores (1994) demonstrou que a esponja de fibrina mostrou-se clinicamente eficiente nas hemorragias intra-alveolares; que o material é gradualmente absorvido ao longo da reparaçäo alveolar, cedendo lugar ao coágulo sanguíneo; porém o implante de esponja de fibrina em alvéolos dentais provocou retardo no processo de reparo.
Neste contexto, maiores estudos devem ser realizados pois os evidências na literatura ainda são escassas e controversas em relação ao uso de esponjas de fibrina.

Bibliografia Selecionada

  1. Silvestre FJ, Requeni J, Simó J. Materiales hemostáticos en cirugía oral. Dentum. 2006;6(1):20-24.
  2. Quintero Parada E, Sabater Recolons MM, Chimenos Kustner E, Lopez Lopez J. Hemostasia y tratamiento odontológico. Av Odontoestomatol [Internet]. 2004 [citado 2009 Ago 25];20(5):247-61. Disponível em: http://scielo.isciii.es/pdf/odonto/v20n5/original4.pdf Acesso em: 25 agosto 2009.
  3. Okamoto T, Zardo VAO, Zardo M, Rezende MCRA, Callestini EA. Implante de esponja de fibrina em alvéolos dentais. RGO (Porto Alegre);42(1):37-8, 41-3, jan.-fev. 1994