Gestante contato de tuberculose pode realizar exame de PPD?

Sim, a gestante pode realizar o teste turbeculínico. A gravidez não altera a resposta ao teste tuberculínico, então, toda mulher gestante com suspeita de doença por micobactéria deve ser submetida também a esse teste auxiliar diagnostico, principalmente para os casos de testes terapêuticos ou tratamentos de prova da Tuberculose (TB).

A prova tuberculínica (PT) consiste na inoculação intradérmica de um derivado proteico do M. Tuberculosis para medir a resposta imune celular a estes antígenos. No Brasil, a tuberculina usada é o PPD-RT 23 (PPD – Purified Protein Derivatite, RT: Reset Tuberculin, 23: numero da partida). O PPD-23 é aplicado por via intradérmica no terço médio da face anterior do antebraço esquerdo, na dose de 0,1ml, que contem 2ut – unidades de tuberculina. É utilizada, em adultos e crianças, para o diagnóstico de Infecção Latente pelo M. Tuberculosis (ILTB). A prova tuberculínica é um teste diagnóstico de ILTB que se baseia em uma reação de hipersensibilidade cutânea após a aplicação do PPD por via intradérmica, em que a leitura é realizada 48 a 72 horas após a aplicação, podendo ser estendido ate 96 horas. Atributos da APS: Todo contato intradomiciliar de paciente em tratamento de tuberculose, deve ser acolhido, e devidamente avaliado, no caso de gestante a atenção deve ser redobrada. Deve-se incluir na rotina da UBS e da ESF a busca ativa dos sintomáticos respiratórios. Além de orientações sobre tuberculose para a população que busca a UBS e a oferta da coleta do escarro.