Há benefício em acrescentar Ácido Acetilsalicílico (antiplaquetário) para paciente com história de AVC isquêmico prévio em uso de Varfarina (anticoagulante oral)?

Está bem comprovado que tanto o uso de antiplaquetários, como o de anticoagulantes orais, são benéficos para prevenção secundária de AVC isquêmico para pacientes com Fibrilação Atrial. Na comparação entre os dois, também está claro que o efeito benéfico da Varfarina é superior ao do AAS.
Revisão sistemática que procurou comparar o uso de AAS associado com Varfarina, tendo como meta um RNI de 1,2-1,5 (mais baixo que o usualmente buscado), com o uso isolado de Varfarina (meta de RNI entre 2,0 e 3,0) , mostrou que a associação não obteve resultados melhores que o uso isolado do anticoagulante oral.
Conclui-se que, para paciente com Fibrilação atrial e história de AVC isquêmico prévio, não há vantagem em associar AAS à Varfarina. Salvo contraindicações, a melhor opção terapêutica seria o uso do anticoagulante visando mater o RNI entre 2,0 e 3,0. (A).

 

 

Bibliografia Selecionada

  1. Saxena Ritu, Koudstaal Peter J. Anticoagulants versus antiplatelet therapy for preventing stroke in patients with nonrheumatic atrial fibrillation and a history of stroke or transient ischemic attack. Cochrane Database of Systematic Reviews. In: The Cochrane Library, Issue 2, Art. No. CD000187. Disponível em: http://cochrane.bvsalud.org/doc.php?db=reviews&id=CD000187. Acesso em: 16 abr 2015
  2. Ezekowitz MD, Levine JA. Preventing stroke in patients with atrial fibrillation. JAMA. 1999 May 19;281(19):1830-5. Disponível em: http://jama.ama-assn.org/cgi/content/full/281/19/1830. Acesso em: 16 abr 2015
  3. Loewen P, Sunderji R, Gin K. The efficacy and safety of combination warfarin and ASA therapy: a systematic review of the literature and update of guidelines. Can J Cardiol. 1998 May;14(5):717-26.