Na técnica do Tratamento Restaurador Atraumático (TRA) é removida toda a dentina cariada?

Não. A técnica do TRA tem como princípio a mínima intervenção, ou seja, há a remoção parcial do tecido dental infectado, por meio de instrumentos cortantes manuais. Em seguida, preenche-se a cavidade com material restaurador adesivo, comumente o Cimento de Ionômero de Vidro (CIV)(1-2).

O método combate as bactérias remanescentes na cavidade cariosa por meio do efeito cariostático do CIV e da capacidade seladora do material restaurador, que funciona como uma barreira física, impedindo a passagem de nutrientes para o crescimento das bactérias que se localizam abaixo da restauração(3). Assim, o selamento marginal conseguido com o emprego dos materiais ionoméricos adesivos pode assegurar a diminuição e paralisação da cárie e, até mesmo, a estimulação de dentina esclerótica e reparadora, que poderão garantir um pós-operatório sem dor e com maior longevidade às restaurações(4). Deve ficar claro que este tratamento somente é eficaz quando for indicado de maneira correta e se fizer parte de um programa que contemple ações de promoção de saúde bucal, buscando o efetivo controle da doença cárie. A realização da técnica, o treinamento do operador, a atenção aos detalhes do preparo da cavidade e a colocação do cimento são de suma importância(5).   Atributos da APS: É necessário garantir o acompanhamento e o monitoramento dos pacientes que receberam o Tratamento Restaurador Atraumático, a fim de serem avaliados o estado de higidez da polpa dental e a condição das restaurações realizadas. O programa de Saúde da Família é um importante espaço para as ações de educação e prevenção em saúde bucal.