No pré-natal de alto risco quais são as recomendações para as consultas na atenção primaria?

O pré-natal de alto risco abrange cerca de 10% das gestações e a atenção especial deverá ser dispensada às grávidas com maiores riscos, a fim de reduzir a morbidade e a mortalidade materna e perinatal. Uma vez encaminhada para acompanhamento em um serviço especializado é importante que a gestante seja orientada a não perder o vínculo com a equipe de atenção básica que iniciou o acompanhamento. Por sua vez esta equipe deve ser mantida informada a respeito da evolução da gravidez e tratamentos administrados à gestante por meio de contrarreferência e de busca ativa das gestantes em seu território de atuação, por meio da visita domiciliar.