No pré-natal de baixo risco quais as recomendações para as consultas na atenção primária?

De acordo com o Ministério de Saúde o profissional enfermeiro pode acompanhar inteiramente o pré-natal de baixo risco na rede básica de saúde. As consultas de pré-natal poderão ser realizadas na unidade de saúde ou durante visitas domiciliares. O total de consultas deverá ser de, no mínimo, 6 (seis), com acompanhamento intercalado entre médico generalistas e enfermeiro, além da consulta odontológica e de outros profissionais que se julguem necessários. Sempre que possível, as consultas devem ser realizadas conforme o seguinte cronograma: Até 28ª semana – mensalmente; Da 28ª até a 36ª semana – quinzenalmente; Da 36ª até a 41ª semana – semanalmente(1).

Bibliografia Selecionada

1. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Atenção ao pré-natal de baixo risco. (Cadernos de Atenção Básica, n° 32) – 1. ed. rev. – Brasília: Editora do Ministério da Saúde. (Acesso em13 de julho de 2021). 2013:318p. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/atencao_pre_natal_baixo_risco.pdf