O que é Mucocele?

A Mucocele é uma lesão não infecciosa benigna que se desenvolve em mucosa oral, geralmente resultante da ruptura do ducto de glândulas salivares menores (1,2) ou da presença de cálculos (sialolitos) que possibilitam a dispersão de mucina para o interior do tecido conjuntivo ou impedem a drenagem do muco através do ducto excretor danificado da glândula salivar. (1)

Figura A  Fonte: https://static.tuasaude.com/img/posts/2013/05/a06d32b939b70b04e0d44d93bf6cbbc0-315_210.jpeg
Figura A
Fonte: https://static.tuasaude.com/img/posts/2013/05/a06d32b939b70b04e0d44d93bf6cbbc0-315_210.jpeg
Figura B Fonte: https://static.tuasaude.com/img/posts/2013/05/75b1aa3fbf089af77c15b4cef1f95bc7-315_210.jpeg
Figura B
Fonte: https://static.tuasaude.com/img/posts/2013/05/75b1aa3fbf089af77c15b4cef1f95bc7-315_210.jpeg
Complementação O desenvolvimento da mucocele é comum em regiões traumatizadas, porém sua etiologia não é bem definida1. Crianças e adultos jovens são mais acometidos e o lábio inferior (1,2) (Fig. A) é a região mais afetada, contudo pode se desenvolver na mucosa bucal, língua (Fig. B) e soalho bucal (1). Clinicamente as lesões são assintomáticas, com aparência bolhosa de um cisto mucoso, geralmente arredondados, de superfície lisa1, ligeiramente azuladas ou translúcidas e flutuantes (mucocele superficial) ou sem alteração de coloração da mucosa e mais firme à palpação (mucocele profunda), podendo haver episódios de esvaziamento e recorrência com enchimento repentino durante as refeições (3). Geralmente, as mucoceles orais possuem crescimento lento, algumas podem desenvolver-se e regredirem espontaneamente (1,4) após um período de tempo curto, enquanto outras são crônicas necessitando de excisão cirúrgica para sua eliminação1 e posterior exame histopatológico5. Independentemente do tipo de tratamento cirúrgico escolhido, os pacientes devem ser orientados quanto aos fatores etiológico envolvidos, pois sua permanência poderá acarretar na recidiva das lesões (4). O diagnóstico de mucocele é clínico e na anamnese deve-se investigar um trauma prévio (5). O profissional deve ficar atento aos diagnósticos diferenciais como hiperplasias fibrosas, papiloma focal, lipoma ou fibroma (1). Atributos da APS A Atenção Primária à Saúde deve ser a porta de entrada desse paciente para que o cirurgião-dentista realize o correto diagnóstico, tratamento e acompanhamento do mesmo.  Além disso, a garantia de integralidade e coordenação do cuidado.