O uso de Sinvastatina pode apresentar eventos hemorrágicos como um de seus efeitos adversos?

Há evidências contraditórias quanto a um possível aumento de risco de Acidente Vascular Cerebral (AVC) hemorrágico com o uso de sinvastatina. No entanto, parece haver consenso de que este possível risco é compensado pelo efeito protetor contra AVC isquêmico e doença arterial coronariana1. (grau D) Há evidências de que o uso concomitante de estatinas e anticoagulantes cumarínicos (ex: varfarina) pode aumentar o risco de eventos hemorrágicos. É aconselhável que todo paciente em uso de cumarínicos tenha o RNI (Tempo de Protrombina) monitorado antes e regularmente durante o período em que estiver fazendo uso de estatinas, especialmente quando houver ajuste de dose. (Grau D) Uma alternativa, nestes casos é fazer uso de Pravastatina, cuja metabolização não ocorre através da enzima Citocromo P450 e, conseqüentemente presenta menos interação com os cumarínicos2.
SOF relacionadas:
  1. Que opções de tratamento da hipercolesterolemia quando contraindicado o uso de sinvastatina?
  2. Quais as evidências dos benefícios versus efeitos adversos para o uso de sinvastatina para dislipidemia em idosos?
  3. Como manejar a interação entre anlodipino e sinvastatina?
  4. Qual seria a estatina mais indicada e compatível com os recursos do setor público (SUS), a ser empregada em pacientes com glicemia aumentada?
  5. A sinvastatina é a estatina mais adequada a ser empregada no SUS?
  6. Há diferenças entre doses (alta vs baixa) de estatinas para prevenção primária de doenças cardiovasculares? E para prevenção secundária? Quais as doses estudadas e recomendadas?
  7. Quais riscos ao paciente da associação de Clopidogrel 75 mg com Atorvastatina? Em qual concentração de Atorvastatina pode ocorrer interação medicamentosa?
  8. Pacientes com níveis elevados de colesterol e triglicerídeos devem ser tratados com fibrato associado a estatinas ou usar apenas o fibrato? Depois de quanto tempo de tratamento repetir os exames para acompanhamento?