Quais as causas de síndrome das pernas inquietas?

A Síndrome das pernas inquietas (SPI) pode ser tanto idiopática como secundária a uma causa subjacente.

  1. Idiopática ou primária (sem causa aparente): Ocorre na maioria das pessoas e mais de 50 % destas têm uma história familiar da síndrome, sugerindo uma base genética.
  2. Secundária: – As três principais causas:
  • gestação: ocorre em até 20% das gestantes, geralmente no último trimestre;
  • deficiência de ferro: ocorre em cerca de 25% dos casos de SPI;
  • doença renal crônica (estágio 5): ocorre em cerca de 20% das pessoas que fazem diálise;
  • Outras condições associadas: doença de Parkinson; neuropatia periférica; artrite reumatóide; diabetes; hipotiroidismo; fibromialgia; Algumas drogas podem exacerbar a SPI: antidepressivos (Tricíclicos ou Inibidores seletivos da recaptação de serotonina); neurolépticos; antieméticos antagonistas dopaminérgicos (ex: metoclopramida); anti-histamínicos sedativos; lítio; bloqueadores do canal de cálcio.

Além disso, é importante citar alguns fatores possivelmente associados a SPI, embora evidência destas associações ainda seja limitada: tabagismo; consumo de cafeína; consumo de álcool; Índice de massa corpórea alto; sedentarismo; baixo nível socioeconômico.