(Arquivada) Quais as orientações para o isolamento domiciliar de pessoas com suspeita de COVID-19? Devem fazer uso de máscara?

SOF atualizada em 25/09/2020 de acordo com as novas instruções do Ministério da Saúde.

Disponível em: https://aps.bvs.br/aps/quais-as-orientacoes-para-o-isolamento-domiciliar-de-pessoas-com-suspeita-de-covid-19-devem-fazer-uso-de-mascara-2/?preview_id=43518&preview_nonce=59ce7b3f0d&_thumbnail_id=-1&preview=true

 

Todas as pessoas com diagnóstico de síndrome gripal deverão realizar isolamento domiciliar e faz-se necessário o fornecimento de atestado médico por 14 dias a partir do início dos sintomas. Os pacientes com suspeita de COVID-19 ou caso confirmado deverão utilizar máscara cirúrgica a todo o momento, desde a identificação na UBS até chegada ao local de isolamento(1,2).

De forma geral, o uso da máscara cirúrgica é insuficiente para fornecer o nível seguro de proteção, e outras medidas devem ser adotadas como a higiene das mãos com água e sabão ou preparação alcoólica, antes e após a utilização das máscaras.

Seguem algumas recomendações básicas: ●     Todas as pessoas da casa devem realizar higiene adequada das mãos, com água e sabão, respeitando os cinco momentos de higienização; ●     Permanecer em quarto individual bem ventilado, manter janelas e portas abertas; ●     Limitar a movimentação e evitar ao máximo o compartilhamento em outros espaços da casa (cozinha, sala, banheiro, etc). ●     Manter a ventilação adequada na casa, principalmente nos espaços compartilhados; ●     Os membros da família devem ficar em salas separadas, se isso não for possível, manter uma distância de pelo menos 2 metros da pessoa doente (é importante dormir em cama separada); ●     Escolher somente uma pessoa para exercer a função de cuidador. Essa pessoa deve estar em boas condições de saúde, sem patologias crônicas (pressão alta, diabetes, etc) ou com imunidade baixa; ●     Não permitir visitas durante o período de isolamento domiciliar. A equipe da Atenção Primária à Saúde/Estratégia de Saúde da Família informará quando estiver liberado o término do isolamento; ●     Enxugar as mãos preferencialmente com toalha de papel. Se não disponível, enxugar com toalha de pano limpa (exclusiva para a pessoa em isolamento) e substituí-la quando ela estiver molhada; ●     A pessoa em isolamento domiciliar deve ficar o maior tempo possível de máscara cirúrgica, e, as pessoas que não toleram a máscara deve cobrir a boca e nariz ao tossir ou espirrar com a parte de dentro do cotovelo ou com um lenço descartável, descartar os materiais usados para a higiene respiratória no lixo exclusivo, lavar as mãos após contato com secreção (catarro, etc); ●     Evitar entrar em contato com objetos de uso coletivo, e quando inevitável, limpar com frequência as maçanetas, torneiras e outros objetos de uso coletivo; ●     O cuidador ou familiar também deve utilizar máscara cirúrgica bem ajustada, que cubra adequadamente a boca e nariz, quando estiver no mesmo quarto que a pessoa em isolamento domiciliar; ●     As máscaras não podem ser tocadas e/ou manuseadas durante o uso, e realizar a troca da máscara, quando esta estiver molhada ou suja; e ●     O cuidador ou familiar deve evitar o contato direto com secreções orais, respiratórias (catarro, coriza, etc), urina, fezes e resíduos. Usar luvas descartáveis sempre que entrar em contato com esses fluidos e fazer a higiene das mãos antes e depois de remover as luvas e a máscara. Para mais detalhes quanto aos cuidados domésticos, acesse: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/documentos/Isolamento_domiciliar_populacao_APS_20200319_ver001.pdf