Quais as possíveis causas de monocitose como achado em hemograma de pacientes assintomáticos?

Nenhum estudo foi encontrado abordando as causas de monocitose em pacientes assintomáticos.
É recomendável que antes de iniciar a investigação da causa da monocitose em paciente assintomático, repita-se o leucograma para confirmar a alteração laboratorial.

As possíveis causas de aumento do número de monócitos no sangue são:

  • Doenças neoplásicas:
  • Leucemia monocítica aguda;
  • Leucemia mielocítica aguda e crônica;
  • Leucemia mielomonocítica crônica juvenil;
  • Mielodisplasia;
  • Mieloma;
  • Macroglobulinemia de Waldström;
  • Doença de Hodgkin e outros linfomas;
  • Outros carcinomas.
  • Doenças infecciosas:
  • Tuberculose;
  • Brucelose;
  • Endocardite;
  • Salmonelose;
  • Sífilis;
  • Infecçóes fúngicas;
  • Recuperação de infecções agudas (fase de recuperação da neutrofilia)
  • Varicela;
  • Malária;
  • Leishmaniose.
  • Doenças gastrintestinais;
  • Doença inflamatória intestinal;
  • Colite granulomatosa.
  • Outras causas:
  • Cirrose hepática;
  • Pós-esplenectomia
  • Sarcoidose;
  • Quimioterapia;
  • Doenças do tecido conjuntivo.
  • Gestação, depressão e uso de corticóides são condições que podem apresentar monocitose acompanhando neutrofilia.

Sugere-se que frente a um paciente com monocitose persistente, sem causa aparente, avalie-se encaminhamento para especialista focal (Hematologista) para acompanhamento conjunto.

Bibliografia Selecionada

  1. Coates TD, Baehner RL. Apprroach to the patient with neutrophilia [Internet]. Waltham, MA: UpToDate; 2009 [cited 2009 Ago 12]. Disponível em: http://www.uptodate.com/patients/content/topic.do?topicKey=~viq70WZxZ9jSLD Acesso em: 10 agosto 2009.
  2. Soares JLMF, Pasqualoto AC, Rosa DD, Leite VRS. Métodos Diagnósticos: Consulta Rápida. Porto Alegre: Artmed; 2005.
  3. Wallach J. Interpretation of Diagnostic Tests. 8rd ed. Philadelphia: Lippincot Williams & Wilkins; 2007.