Quais as recomendações de higienização de hortifruti para prevenção da contaminação por Toxoplasma Gondii?

A recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, com base na Resolução-RDC 216/2004, é que os alimentos como frutas, legumes e hortaliças devam ser corretamente higienizados, uma vez que podem ser consumidos crus, a fim de eliminar micróbios patogênicos e parasitas1.

Para higienização desses alimentos é indicado:

1) Selecionar, retirando as folhas, partes e unidades deterioradas;

2) Lavar em água corrente os vegetais folhosos (alface, escarola, rúcula, agrião, etc.) folha a folha, e as frutas e legumes um a um;

3) Colocar de molho por 10 minutos em água com hipoclorito de sódio (ressalta-se a contraindicação do uso de água sanitária para esse fim por conter resíduos químicos – alvejantes), na diluição de 200 ppm (1 colher de sopa para 1 litro) ou seguindo a orientação do fabricante;

4) Lavar bem as mãos e os utensílios que serão utilizados antes de fazer o corte dos alimentos para a montagem dos pratos;

5) Manter os alimentos sob refrigeração até a hora de servir1,2,3.

Além dessa orientação, especificamente em relação à prevenção primária de contaminação por Toxoplasma Gondii, indica-se4,5:

- Não ingerir carnes cruas, mal cozidas ou mal passadas; - Beber, sempre que possível, água tratada e sujeita a controle de qualidade. Ferver a água não tratada antes de consumi-la; - Lavar as mãos ao manipular alimentos; - Após manusear carne crua, lavar bem as mãos e toda a superfície que entrou em contato com esse alimento e os utensílios utilizados; - Usar luvas e lavar bem as mãos após realizar atividades de jardinagem; - Evitar contato com fezes de gato no lixo ou no solo; - Não consumir leite e seus derivados crus, não pasteurizados, seja de vaca ou de cabra; - Limpar a caixa de areia de gatos e trocá-la diariamente com o uso de luvas e pazinha; - Alimentar os gatos com carne cozida ou ração, não os deixando ingerir caça; - Lavar bem as mãos após contato com animais; - Evitar que gestantes ou indivíduos imunodeprimidos tenham contato com material que contenha ou possa conter fezes de gato (terra ou areia, caixas higiênicas, etc.).

Por fim, tomando-se como base uma concepção ampliada da Vigilância em Saúde, entende-se que a Atenção Básica é um espaço de possibilidades concretas de sua operacionalização, inclusive no que se refere às doenças transmitidas por alimentos6. Dessa forma, seja por meio de ações individuais ou coletivas, é papel das equipes de Saúde da Família, com apoio dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família sempre que necessário, intervir em situações e condições que imponham risco à saúde através dos alimentos, buscando a promoção da segurança alimentar da população6.