Quais casos são considerados imunossupressão e podem tomar a vacina contra Covid-19?

A imunossupressão ocorre geralmente em pessoas que fazem tratamento para doenças autoimunes como Lupos, artrite reumatoide, Doença de Crohn, anemia hemolítica, as espondiloartrites, a artrite psoriásica,  a esclerose sistêmica (esclerodermia), a síndrome de Sjögren, miopatias inflamatórias e as vasculites(1). Pessoas que estão em tratamento pós-transplante de órgãos ou células tronco ou ainda que façam quimioterapia também são consideradas como imunossuprimidas.

Pessoas com imunodepressão igualmente devem tomar a dose de reforço da vacina contra Covid-19, sendo essas as que têm imunodeficiência primária grave, que vivem com HIV/AIDS e que tenham contagem de células CD4+ <200 células/mm³ e pacientes que fazem hemodiálise(1).

É importante diferenciar imunossupressão de imunodepressão. A imunodepressão é uma diminuição da resposta imune devido a certas doenças, como o HIV, doença renal crônica e o câncer, por exemplo. E imunossupressão é uma diminuição da resposta imune devido ao uso de algumas medicações, como corticoides e agentes imunoterápicos (usados em doenças autoimunes). Embora a resposta imune de pessoas com imunossupressão seja retardada, é importante destacar que devem tomar a vacina contra Covid-19. Estudos recentes têm evidenciado a presença resposta imune induzida após vacinação contra o Sars CoV-2 em pessoas imunossuprimidas(3).