Quais condutas o Agente Comunitário de Saúde (ACS) deve tomar diante de casos envolvendo contaminação por agrotóxico?

Entre as principais condutas do Agente Comunitário de Saúde (ACS) diante de pessoas com risco de exposições e intoxicações por agrotóxicos, destacam-se as seguintes: comunicar situações de exposição e de risco; identificar a população exposta; identificar os produtos utilizados e sua finalidade; acolher situações com manifestações de saúde possivelmente relacionadas ao uso dos agrotóxicos; orientar quanto à prevenção de novos episódios; realizar visita ao local de trabalho se no território da Unidade; encaminhar vítimas de contaminação por agrotóxico para o serviço de saúde; orientar quanto à necessidade da utilização correta de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) (1,2).

É importante destacar que os agrotóxicos podem causar diversos efeitos sobre a saúde humana, podendo ser fatais, e que, de maneira geral, seus efeitos podem se manifestar em intoxicação aguda ou crônica. Além das intoxicações agudas, a exposição ocupacional e/ou ambiental também pode causar uma série de problemas de saúde posteriores que, por sua vez, podem se manifestar de formas relacionadas à fertilidade, teratogenia (danos ao embrião ou feto durante a gravidez), câncer, efeitos deletérios sobre os sistemas nervoso, respiratório, cardiovascular, geniturinário, gastrointestinal, pele, olhos, além de alterações hematológicas e reações alérgicas a estas substâncias(1,2).