Quais os critérios para instituir o tratamento de paciente assintomático com sorologia positiva de chagas?

A Doença de Chagas é uma doença parasitária com curso bifásico (fase aguda e fase crônica), com várias formas de manifestação, podendo inclusive ser assintomática, sendo a confirmação diagnóstica feita com pelo menos 2 (dois) testes distintos reagentes, um deles preferencialmente o Elisa e outro por Imunofluorescência Indireta ou Hemoaglutinação.

Nos casos crônicos com formas clínicas instaladas, ainda não há consenso, podendo o tratamento ser instituído, considerando critério médico e o aceite do paciente.

Considerar tratamento com urgência: a) chagas congênito; b) agudo adquirido por qualquer forma de transmissão; c) reagudização de casos crônicos ou grande possibilidade de que isto ocorra, por exemplo, em associação com condições de imunossupressão para transplante, aids entre outras. Devem ser tratados, embora sem urgência, menores de 18 anos assintomáticos, com sorologia positiva para IgG e aqueles que tenham adquirido recentemente a doença. Os crônicos assintomáticos podem ser tratados, sendo beneficiados com melhor evolução clínica.