Quais são as causas da labirintite? Quais os cuidados que devemos orientar aos pacientes?

Labirintite é uma infecção em uma estrutura delicada (o labirinto), localizada na parte mais interna do ouvido e que controla a audição e o equilíbrio. A maior parte dos casos são decorrentes de uma infecção viral, que faz com que o labirinto fique inflamado. Diversos vírus podem causar a doença, mas geralmente ela inicia após uma infecção viral comum, como um resfriado ou uma gripe (contudo, existem outras causas).
Quando o labirinto está inflamado, a informação que ele manda ao cérebro fica alterada, provocando tonturas ou dando uma impressão de que a pessoa está em movimento quando está parada. Muitas vezes estas sensações causam náuseas e vômitos. Se a parte do labirinto que comanda a audição está afetada, a audição pode ficar transitoriamente comprometida.
A labirintite geralmente é um problema leve, que o organismo resolve em alguns dias ou semanas. Enquanto isso, medicações prescritas pelo médico ajudam a aliviar alguns dos sintomas.
É aconselhável que o paciente faça repouso na cama, para evitar quedas, até que os sintomas aliviem. Cuidado especial para aquelas pessoas que trabalham em alturas ou operam máquinas. É muito importante tomar bastante líquido, para evitar desidratação.

Outras dicas importantes são:

  • Durante uma crise, manter-se deitado em uma posição confortável (de lado geralmente é melhor)
  • Evitar chocolate, café e álcool
  • Suspender o tabagismo
  • Evitar luzes de forte intensidade
  • Manter-se em ambiente calmo e silencioso

O tratamento da labirintite é realizado pelo médico geral, mas em alguns casos mais graves o acompanhamento conjunto com um médico otorrinolaringologista é necessário.

SOF relacionadas:

  1. Como fazer o diagnóstico da labirintite na APS?
  2. Quais os sinais e sintomas de labirintite?
  3. Como fazer o tratamento da labirintite na APS?

Bibliografia Selecionada

  1. Labyrinthitis [Internet]. England: NHS Choices. 2009 [updated 2009 Apr 22 ; cited 2009 Oct 13]. Disponível em: http://www.nhs.uk/Conditions/Labyrinthitis/Pages/Introduction.aspx Acesso 13 outubro 2009.
  2. Duncan BB, Schmidt MI, Giugliani ERJ. Medicina ambulatorial: condutas de atenção primária baseadas em evidências. 3a ed. Porto Alegre: Artmed; 2004.