Qual a conduta a tomar para pacientes com constipação sem modificações na dieta?

Após descartar a possibilidade de modificação do hábito intestinal por motivos dietéticos ou metabólicos, através de história e exame físico adequados às queixas, devemos lançar mão de exames complementares.
O exame de sangue oculto nas fezes demonstrou redução de mortalidade quando utilizado como rastreamento para pacientes acima de 50 anos. A retossigmoidoscopia está indicada em caso de anemia (principalmente normocítica/normocrômica) com os sintomas descritos e em caso de pesquisa de sangue oculto positiva.
Em indivíduos com pólipos adenomatosos, recomenda-se repetir a colonoscopia 3 anos após a ressecção e, se esta for negativa, repetir a cada 5 anos. Indivíduos portadores de colite ulcerativa, polipose adenomatosa ou familiar se recomenda ‘screening’ com colonoscopia antes dos 50 anos de idade. Para indivíduos com história familiar de câncer de cólon em parentes de primeiro grau recomenda-se a realização de colonoscopia 10 anos antes da idade do diagnóstico do familiar.
Lembrar: Dieta rica em fibras e adequada ingesta hídrica são indicações importantes para a saúde intestinal.