Qual a diferença entre meningite bacteriana e viral? Qual a gravidade e sequelas?

Meningite pode ser causada por vírus ou bactérias. A diferenciação só pode ser feita por exames, em especial a coleta de líquido da medula espinhal (punção lombar).

MENINGITE VIRAL: é a forma mais comum e mais leve da doença e frequentemente acomete crianças pequenas e bebês, especialmente no primeiro ano de vida. A melhora costuma ser espontânea, em algumas semanas, sem necessidade de tratamento específico.

MENINGITE BACTERIANA: é muito grave e deve ser tratada como uma emergência médica. Se não tratada, pode danificar seriamente o cérebro e causar infecção generalizada, levando à morte. O tratamento é realizado com antibióticos por via venosa e monitoramento hospitalar.

SINTOMAS DE MENINGITE: Os principais sintomas são dor de cabeça intensa, vômito, febre alta, endurecimento da nuca e sensibilidade à luz. Muitas pessoas também apresentam manchas na pele.

CONCEITO: A meningite é a infecção das meninges, as membranas que revestem e protegem o cérebro e a medula espinhal. A infecção faz as meninges inflamarem e incharem, o que pode danificar nervos e o cérebro.

COMPLICAÇÕES (SEQUELAS): podem variar de gravidade de pessoa para pessoa, e podem ser temporárias ou permanentes. Em geral, quanto mais grave a infecção, maior a chance de complicações. Perda da audição e visão, problemas com memória, concentração, coordenação motora, equilíbrio, aprendizado e fala, epilepsia e paralisia cerebral são possíveis complicações da meningite.

 

Atributos da APS ACESSO: toda suspeita de meningite deve ser prontamente avaliada na Unidade de Saúde e encaminhada ao hospital. INTEGRALIDADE/LONGITUDINALIDADE: Por sua gravidade, a meningite pode levar a complicações (sequelas) que devem ser acompanhadas e manejadas na Unidade de Saúde após a alta, como por exemplo, os cuidados com uma traqueostomia. COORDENAÇÃO DO CUIDADO: a pessoa com sequelas de meningite provavelmente necessitará de cuidados multidisciplinares em outros níveis de  atenção à saúde. Nesse caso, a equipe de saúde da UBS deverá fazer-se presente para acompanhar e organizar as intervenções, evitando a fragmentação e os conflitos nos cuidados fornecidos, e fornecer suporte de mais fácil acesso ao doente e aos seus cuidadores. PREVENÇÃO: A melhor maneira de prevenir a meningite é manter as vacinas em dia. Mesmo assim, existem vírus e bactérias que causam meningite para os quais não há vacina protetora.