Qual esquema de escolha para tratar ILTB (Infecção Latente por Tuberculose) em crianças?

O tratamento preferido da Infecção Latente por Tuberculose (ILTB) em crianças menores de 10 anos é realizado com a rifampicina(R) , na dose de 10mg/Kg de peso até a dose máxima de 600mg por dia. Recomenda-se a utilização de no mínimo 120 doses que deverão ser tomadas idealmente em 4 meses, podendo-se prolongar até 6 meses(1).

A segunda escolha de tratamento é realizada com a Isoniazida (H). No esquema de tratamento com isoniazida é adotada a dose de 5 a 10 mg/kg de peso, até a dose máxima de 300mg/dia. Recomenda-se a utilização de 180 doses, que poderão ser tomadas de seis a nove meses, ou 270 doses, que poderão ser tomadas de nove a doze meses(2).

Em ambos os tratamentos (H ou R), o mais importante é o número de doses e não somente o tempo de tratamento(1). Todas os medicamentos deverão ser administrados em tomada única, preferencialmente em jejum (uma hora antes ou duas horas após o café da manhã). Informar que a urina e, eventualmente, outros líquidos orgânicos ficarão alaranjados(2). Em relação ao acompanhamento, o usuário deve retornar à unidade mensalmente enquanto estiver em tratamento, para monitoramento de efeitos adversos e sintomas da doença ativa. Não se recomenda repetir o tratamento da ILTB em pessoas que já fizeram o curso completo de tratamento ou que já se trataram para Tuberculose (TB)(2). Todas as pessoas com a ILTB cujo tratamento será iniciado devem ser notificadas por meio da ficha de notificação das pessoas em tratamento da ILTB(2).