Qual o antibiótico mais eficaz para pneumonia lactentes?

A pneumonia é a principal causa de óbito em crianças menores de cinco anos de idade. Para o controle da mortalidade infantil, é importante a identificação e tratamento precoces da pneumonia, bem como a avaliação de sua gravidade.
A presença de tiragem indica pneumonia grave, com necessidade de encaminhamento para investigação complementar e tratamento hospitalar. Todos os lactentes com menos de dois meses de idade também devem ser hospitalizados.
Uma revisão da Cochrane avaliou estudos que compararam diferentes esquemas de antibióticos para pneumonias adquiridas na comunidade em crianças, considerando que os índices de sucesso e falha não dependem só da escolha do antimicrobiano, mas também da etiologia da pneumonia, do padrão de sensibilidade do patógeno, da gravidade da doença e do uso prévio de antibióticos.
A conclusão dessa revisão foi de que, para tratamento ambulatorial, amoxicilina é melhor que sulfametoxazol-trimetoprim, e não há diferença aparente entre azitromicina e eritromicina, azitromicina e amoxicilina-clavulanato, ou cefpodoxima e amoxicilina-clavulanato. GRAU A.
Assim, considerando custo-efetividade, o tratamento ambulatorial de pneumonias bacterianas leves e moderadas em crianças de dois meses até cinco anos de idade pode ser feito com amoxicilina (15-30 mg/kg/dose, 3 vezes ao dia). GRAU A

 

Bibliografia Selecionada

  1. Kabra Sushil K, Lodha Rakesh, Pandey R M. Antibiotics for community acquired pneumonia in children. Cochrane Database of Systematic Reviews. In: The Cochrane Library, Issue 3, Art. No. CD004874. Disponível em: http://cochrane.bvsalud.org/doc.php?db=reviews&id=CD004875. Acesso em: 14 maio 2015
  2. Chatkin JM, Machado ARL. Infecção Respiratória Aguda na Criança. In: Duncan BB, Schmidt MI, Giugliani ERJ. Medicina ambulatorial: condutas de atenção primária baseadas em evidências. 3a ed. Porto Alegre: ArtMed; 2004. p. 1335-41.