Qual o manejo de queimaduras solares?

Queimaduras solares leves a moderadas (ausência de múltiplas bolhas e de sintomas sistêmicos):

•aumentar a ingesta hídrica para evitar a desidratação;

•evitar exposição ao sol das áreas afetadas, cobrindo com roupas e ficando na sombra até que a queimadura cicatrize;

•banhos e compressas frias com água gelada (não utilizar gelo);

•em caso de dor ou desconforto importante, pode-se fazer uso de anti-inflamatórios (por exemplo: ibuprofeno 400 a 800 mg, a cada 6 a 8 horas, em pacientes com mais de 12 anos e 4 a 10 mg/kg, a cada 6 a 8 horas, em menores de 12 anos).

Em pele íntegra (sem bolhas): •loções ou géis pós-sol à base de calamina (p. ex.: calamina 8% loção) ou de aloe vera; •emolientes suaves (p. ex.: óleo mineral isolado ou mistura com 50% de óleo mineral e 50% de vaselina sólida). Caso ocorra a formação de bolhas: •mantê-las cobertas com curativos com gaze umedecida com soro fisiológico ou vaselina; •em caso de rompimento, lavar a área com água morna e sabão neutro e realizar curativos com gaze umedecida. •o uso de corticoides tópicos não está indicado nas queimaduras solares, pois não há evidência de melhora sintomática. Queimaduras solares graves (com sintomas sistêmicos): •em pacientes com presença de múltiplas bolhas, dor importante e sintomas sistêmicos, como febre, dor de cabeça, vômito, desidratação, avaliar a necessidade de encaminhamento para serviço de urgência.