Qual o melhor tratamento para as “espinhas” (acne) na adolescência?

Existem diferentes tipos de tratamentos para espinhas na adolescência, cada caso deve receber avaliação médica (ACESSO) para a escolha do tratamento mais adequado, de acordo com a gravidade. Podem ser receitados cremes, pomadas ou comprimidos. Casos mais graves de acne podem produzir sofrimento e baixa autoestima. A avaliação médica torna-se importante nessas situações (INTEGRALIDADE). O tratamento médico, em aproximadamente 90% dos casos, produz melhora de pelo menos 50% dos sintomas em três meses (LONGITUDINALIDADE).
DESCRIÇÃO: acne (ou espinhas) é a doença mais comum da pele, afeta a maioria das pessoas em algum momento da vida, mais frequentemente na adolescência. É mais comum na face, costas e peito. Os sintomas de acne melhoram gradualmente à medida que as pessoas envelhecem e tendem a desaparecer a partir dos 20 anos.
CAUSAS: a acne não é contagiosa e não é causada por má higiene. Está relacionada com oleosidade excessiva da pele e alterações hormonais, comuns durante a puberdade. A colonização da pele por bactérias também colabora com o processo. Não há evidências de que certos alimentos como frituras ou chocolate podem causar ou agravar a acne. Uma dieta balanceada é, contudo, importante para manter-se saudável.
CUIDADOS: o acúmulo de sebo e células mortas na superfície da pele aumenta a ocorrência de espinhas. É importante lavar o rosto 2 vezes por dia com esponja macia (ou mesmo os dedos), sabonete neutro e água em temperatura ambiente. A lavagem das mãos antes de tocar o rosto diminui a proliferação de bactérias que podem agravar o quadro. As espinhas não devem ser apertadas ou espremidas, sob o risco de deixarem cicatrizes. Evitar o uso excessivo de cosméticos, dar preferência aos a base de água e não comedogênicos – que crie comedões, os conhecidos “cravos” – (ver bula) e remover toda maquiagem à noite. O uso de protetor solar durante o dia também é importante na manutenção da saúde da pele.

SOF Relacionadas:
  1. O que devemos fazer para prevenir e tratar a acne na adolescência?
  2. Como fazer tratamento da acne na atenção primária?

Bibliografia Selecionada

  1. Adaptado e traduzido livremente do PRODIGY (CKS). Acne.
  2. Tratado de medicina de família e comunidade: princípios, formação e prática. Organizadores, Gustavo Gusso, José Mauro Ceratti Lopes. Porto Alegre: Artmed, 2012. Disponível em: http://www2.hu.usp.br/wp-content/uploads/2013/07/Livro-94-Tratado-de-Medicina.pdf
  3. Duncan BB, Schmidt MI, Giugliani ERJ.  Medicina ambulatorial: condutas em Atenção Primária à Saúde Baseadas em Evidências. Artmed. 3ed. Porto Alegre, 2004.