Qual o melhor tratamento para esporão de calcâneo?

A entesopatia de calcâneo (esporão) é um crescimento ósseo extra do osso do calcanhar. Ele pode se formar quando a fáscia plantar faz excessiva tração sobre o calcanhar. Comumente o esporão causa dor durante seu desenvolvimento, podendo se tornar menos doloroso ou indolor à medida que o pé ajusta-se a este crescimento ósseo. Quando existe um esporão, a aplicação de pressão no cento do calcanhar provoca dor, indicando o diagnóstico. Exames radiológicos podem ser realizados para confirmar esta hipótese diagnóstica, mas eles podem não detectar lesões recém-formadas. O tratamento visa o alívio da dor, assim como a manutenção funcional do pé. Observa-se que a maioria dos esporões do calcâneo dolorosos cura sem necessidade de cirurgia. A cirurgia de remoção do esporão somente deve ser realizada quando a dor interferir na deambulação de forma grave. No entanto, os resultados da cirurgia são imprevisíveis, podendo persistir a dor.
É importante destacar que existem vários motivos que podem causar dor no calcâneo e não apenas a presença do esporão, dentre eles: ruptura ou inflamação da fáscia plantar, encarceramento, compressão ou trauma do nervo tibial posterior (ramo medial do calcâneo), dor óssea, fratura por estresse, doença de Paget, tendinite do tibial posterior ou dos tendões flexores dos dedos longos, artrite reativa ou espondiloartrites, atrofia do coxim calcâneo, eritema nodoso, entre outros.
A fasceíte plantar apresenta-se com dor na região plantar do pé, que piora quando se inicia a caminhada. Esta é uma das causas mais comuns de dor no pé em adultos, tendo o pico de incidência entre os 40 e 60 anos na população em geral, e em mais jovens, quando corredores. Manifesta-se bilateralmente em até um terço dos casos. A fasceíte plantar e o esporão de calcâneo geralmente coexistem, sendo aquela responsável pelos sintomas. Acredita-se que possam representar uma resposta secundária a um processo inflamatório.
Uma Revisão Sistemática da Cochrane, realizada em 2008, buscou evidências nos ensaios clínicos randomizados sobre a efetividade das intervenções para o tratamento da dor da região plantar do calcâneo, considerando os resultados entre os indivíduos que receberam tratamento (intervenção terapêutica) e aqueles que não receberam nada. Qualquer tipo de intervenção que buscasse o alívio da dor foi considerando. Vários desfechos binários e contínuos foram analisados: dor, incluindo a sensibilidade à palpação (desfecho principal), qualquer medida de invalidez, medidas de qualidade de vida (QALY, SF36), retorno às atividades, independência dos serviços de APS e efeitos adversos do tratamento: infecção, ruptura da fáscia plantar, atrofia e hiperestesia.
Uma ampla gama de tratamentos foi analisada, no entanto, as evidências são limitadas. Injeções de corticóide locais são métodos comuns, mas parecem ser úteis apenas a curto prazo, trazendo vários riscos. Os aparatos de órteses (palmilhas) devem ser prescritos com cautela para os pacientes que ficam muito tempo em pé durante grande parte do dia. Exercícios de alongamento e apoio para o calcâneo estão associados com melhores resultados que as órteses tradicionais em pessoas que permanecem mais de 8 horas em pé. Não existem evidências para a utilização de ultrassom ou palmilhas eletromagnéticas nestes pacientes. O tratamento cirúrgico não tem se mostrado efetivo, principalmente a médio-longo prazo. (GRAU A).
O resultado final para pacientes com fasceite plantar é geralmente favorável, mesmo com tratamento conservador ou apenas com observação.  Cerca de 80% dos pacientes tem resolução completa da dor dentro de um ano. A história favorável natural desta condição benigna deve-se ter em mente quando se pesar os potenciais benefícios e riscos de tratamentos não comprovados e, às vezes, caros.
É importante que o paciente compreenda o que está acontecendo com ele, portanto, explicar o que causa dor no calcanhar, dizendo que uma das causas mais comuns é um problema chamado fasceíte plantar. Isso acontece quando uma parte do pé chamado fáscia plantar fica irritada ou inchada. A fáscia plantar é uma faixa de tecido resistente que conecta o osso do calcanhar para os dedos dos pés.
Informar que a dor no calcanhar é causada pela fasceíte plantar, é muito comum e geralmente afeta pessoas que correm, saltam, ou ficam em pé por longos períodos. A maioria das pessoas que apresentam esse tipo de dor no calcanhar fica melhor dentro de um ano, mesmo que elas não sejam tratadas.
Oriente seu paciente a:

  • Descansar – Dê o seu pé a chance de curar com o repouso. Mas não parar completamente de ser ativo. Fazer isso pode levar a mais dor e rigidez, a longo prazo.
  • Colocar gelo no pé – Colocar gelo sobre o calcanhar por 20 minutos até 4 vezes por dia pode aliviar a dor. Massagear seu pé antes do exercício também pode ajudar.
  • Fazer exercícios para os pés – Alguns exercícios podem ajudar com a dor no calcanhar. Faça esses exercícios todos os dias.
  • Tomar medicamentos para a dor – Se a dor é grave, você pode tentar tomar medicamentos, conforme orientação médica. Não faça uso de medicações sem consultar seu médico.
  • Usar sapatos resistentes – Sapatilhas com uma boa palmilha e bom arco e apoio do calcanhar são as melhores. Sapatos com solas rígidas também podem ajudar. Adicionar palmilhas de silicone ou gel podem ajudar também.
  • Usar talas à noite – Algumas pessoas se sentem melhor se usar uma tala enquanto eles dormem, pois mantém seu pé firme.

Para reduzir as chances da dor  voltar, deve-se:

  • Usar sapatos que se encaixem bem, com um bom apoio ao calcanhar e tornozelo;
  • Evitar chinelos, rasteirinhas ou sapatos mal adaptadas;
  • Evitar andar descalço;
  • Não usar sapatos desgastados.

Bibliografia Selecionada

  1. Goroll AH, Mulley AG. Primary Care Medicine. 5th ed. Philadelphia, PA: Lippincott Williams & Wilkins; 2009.
  2. Crawford F., Thomson C. Intervenciones para tratar el dolor plantar del talón (Revisión Cochrane traducida). Em: La Biblioteca Cochrane Plus, 2008. Número 2. Oxford: Update Software Ltd.
  3. Chiodo C.P. et al. Approach to Common Problems of the Foot and Ankle. In: Goroll A.H., Mulley A.G. Primary Care Medicine. 5th edition. 999 – 1005.
  4. Buchbinder, R. Plantar fasciitis and other causes of heel pain. References. UptoDate.