Qual o papel do Agente Comunitário no cuidado da gestante de alto risco?

É papel do Agente Comunitário de Saúde (ACS) no cuidado da saúde da gestante, seja ela de alto risco ou não, uma série de atividades, descritas abaixo:

  • auxiliar na captação e orientação para que toda gestante inicie o mais precocemente o acompanhamento pré-natal;
  • explicar sobre a importância de seguir o pré-natal adequadamente, enfatizando que isto leva a um menor chance de complicações na gravidez, tanto para a mãe como para o futuro bebê;
  • orientar sobre a periodicidade das consultas;
  • fazer a busca ativa de faltosas;
  • encaminhar a gestante ao serviço de saúde ou avisar enfermeiro ou médico de sua equipe, caso a mesma apresente: febre, calafrio, corrimento de mau cheiro, perda de sangue, palidez, contrações uterinas frequentes, ausência de movimentos fetais, mamas endurecidas, vermelhas e quentes, e dor ao urinar;
  • realizar visitas no período puerperal, acompanhando o processo de aleitamento materno e orientando a mulher e seu companheiro sobre planejamento familiar.

No caso específico de gestantes de alto-risco, não existe um rol de orientações específicas. No entanto, reforça-se a necessidade de uma vigilância mais ativa sobre este grupo, sobretudo através de um acompanhamento mais próximo do ACS, através de visitas mais freqüentes.
Importante ressaltar que o ACS tem papel fundamental no processo de comunicação da equipe de saúde com a gestante. Frente a situações em que tem dúvidas de abordagem ou quando identifica alguma situação de “risco” deve logo entrar em contato com outros profissionais (médico, enfermeira, etc) para definir qual a melhor conduta para cada caso.