Qual o resultado mais confiável no exame do pezinho: coleta realizada no pé do bebê ou por punção venosa?

Quando surgem alterações no teste do pezinho, para confirmar algumas das doenças que se pesquisa no teste, é necessária a coleta de sangue através da punção venosa. Contudo, dependendo do resultado que deu alterado, e do laboratório que está fazendo a análise, a confirmação pode ser realizada através de uma nova coleta no pé mesmo.
Portanto, a confiabilidade do exame depende menos do local onde é realizada a coleta (no pé ou através de punção venosa) e mais do método que é utilizado para analisar a amostra.
Apesar de o desempenho da coleta através do papel filtro (que é utilizado quando se faz a coleta no pé) ser muito bom, o objetivo da triagem neonatal (teste do pezinho) é a identificação de crianças de risco que necessitam de confirmação diagnóstica. O resultado da triagem neonatal, como dado isolado, é informação insuficiente para confirmar o diagnóstico. (1)

SOF relacionadas:
  1. O que é o “teste do pezinho”?
  2. O Teste do Pezinho pode ser realizado antes de 72h de vida do bebê?
  3. Quando deve ser realizado o “teste do pezinho” e que doenças ele é capaz de detectar?
  4. Quando realizar o teste do pezinho? Se realizado fora do prazo, o resultado tem a mesma validade?
  5. Se o “Teste do Pezinho” for coletado com atraso (após o 7º dia) o diagnóstico será o mesmo ou sofrerá alterações?

Bibliografia Selecionada

  1. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Assistência à Saúde. Coordenação Geral de Atenção Especializada. Manual de normas técnicas e rotinas operacionais do programa nacional de triagem neonatal. Brasília: Ministério da Saúde; 2002. (Série A. Normas e Manuais Técnicos). Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/sas/dsra/MANUAL%202002%200456%20Neo%20Natal-%2006.JUN02.pdf Acesso em: 10 fevereiro 2010.