Qual o tratamento medicamentoso para tremor essencial?

O tratamento medicamentoso deve ser considerado quando o tremor provocar qualquer nível de limitação funcional ou desconforto no paciente, como por exemplo, constrangimento em situações sociais. Propranolol e primidona são os medicamentos de primeira escolha.

A dose inicial do Propranolol é de 20 mg, três vezes ao dia, podendo ser aumentado até 240 mg ao dia, avaliando-se sempre a frequência cardíaca e as contraindicações ao uso de betabloqueadores. A primidona deve ser iniciada na dose de 50 mg à noite. Aumentar gradualmente a cada três a quatro dias, até a dose de 250 mg/dia, conforme resposta e tolerabilidade aos eventos adversos como sedação, ataxia e náuseas. Se não houver nenhuma melhora com dose de 250 mg/dia, orienta-se suspender a medicação. Se houver melhora parcial, pode-se continuar aumentando até a dose de 500 mg à noite. Para casos refratários, a combinação de propranolol e primidona pode ser mais efetiva que o uso de cada medicamento isoladamente. Substituir um medicamento pelo outro também é uma estratégia possível, caso ocorram efeitos adversos indesejáveis. Sabe-se que o propranolol e a primidona podem perder a eficácia ao longo do tempo. Gabapentina, topiramato e alprazolam são alternativas de segunda linha.